Presidente da Associação dos taxistas diz que foi agredido por um taxista

16/05/2012 00:12 - Modificado em 16/05/2012 10:28

O taxista, Manuel Fortes, presidente da Associação dos Taxistas de São Vicente foi agredido por dois indivíduos. Manuel Fortes foi prestar um serviço de transporte a uma cidadã, nas imediações da Discoteca Caravela quando foi surpreendido por dois homens. Segundo o presidente da ATSV tratou-se de um proprietário de um transporte turístico e o seu funcionário. Fortes diz ter sido agredido com um capacete no peito, e socos na face.

 

O NN apurou que no sábado, dia 12 por volta das cinco horas da madrugada, dois indivíduos agrediram o presidente da Associação dos Taxistas de São Vicente, na Laginha. Manuel Fortes dirigiu-se a aquele local para prestar um serviço de táxi a uma cidadã, quando surgiram os dois homens.

Segundo, Manuel “estava em serviço, então desloquei à Discoteca Caravela com intenção de prestar serviço de transporte as pessoas que necessitassem de um táxi. Quando cheguei a Laginha vi uma pessoa conhecida e no momento que ia pergunta-la se precisava de transporte fui interpelado por um proprietário de um transporte turístico, sobre a indignação dos taxistas de São Vicente, face a concorrência desleal por parte dos transportes turísticos”.

Agressão

Fortes diz que “ele e um funcionário vieram ter comigo porque a PN havia apreendido os documentos do seu carro numa altura que este circulava com letreiro, como se fosse táxi. Os dois indivíduos disseram que a polícia actuou, porque a ATSV veio a público dizer que estão a fazer uma concorrência desleal. Nestas circunstâncias fui agredido com um capacete por duas vezes no peito e levei um soco no nariz e na face”.

A vítima afirmou que não pretendia brigar com os dois agressores, por isso dirigiu-se para a sua viatura. Mas o proprietário do transporte turístico foi atrás dele, para além de espancar a porta do táxi, o indivíduo prendeu-lhe a perna na porta. Manuel Fortes foi socorrido por algumas pessoas e foi transportado para Hospital Baptista Sousa a fim de receberem tratamento médico.

Questionado se irá intentar uma acção judicial contra os dois sujeitos, Manuel apresentou-nos um requerimento que fez ao Comando da PN, no sentido de enviarem a sua queixa para Procuradoria da República para que haja procedimentos cautelares contra os agressores. O NN tentou contactar o proprietário do transporte turístico envolvido no caso, mas tal não foi possível.

  1. artur ramos

    devem dizer o nome deste agressor

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.