Mindelo comemora 134 anos com olhos num melhor futuro

15/04/2013 00:25 - Modificado em 15/04/2013 00:25

augusto neves9A Câmara Municipal de SãoVicente assinalou os 134 anos da elevação de Mindelo a categoria de cidade numa sessão solene, realizado no Paços do Concelho. Numa cerimónia “simples e modesta mas cheia de significado”, como classificou o evento o Presidente da Câmara Municipal, Augusto Neves. A história de Mindelo e as perspectiva do futuro da cidade estiveram presentes nos discursos dos oradores.

 

Com Capitão Ambrósio e a sua luta, Neves conseguiu identificar um Mindelo como “um palco de decisão política para todo o Cabo Verde”. O “preocupante” problema do desemprego da ilha justificado por Neves pela ausência de “actividade industrial, de estratégias de políticas públicas, de pesca, energia e saúde para atempadamente relançar São Vicente”.Augusto Neves reforça a ideia que o futuro do Mindelo não pode ser desassociado do mar. “Fala-se muito do turismo mas na nossa opinião Mindelo sempre dependeu do mar, e ignorar isto é ignorar o passado desta ilha e hipotecar o futuro dos mais jovens”. A esperança do autarca é que com 134 anos de elevação a cidade possa continuar a desenvolver-se e a dar alegria aos seus cidadãos.

Apesar do momento que Mindelo atravessa a esperança no desenvolvimento da ilha é deixada clara pelos intervenientes. Para o desenvolvimento contam com a participação de todos os mindelenses. Como fez saber o Vice-presidente da Assembleia Municipal, Baltasar Ramos, “por Mindelo, juntos somos mais forte”. Mas ao viajar para o passado o sentimento é de agradecimento a todos os que participaram na construção da cidade. “Orgulhamos com o caminho percorrido ao longo das décadas, e de um sentimento de agradecimento e saudação a todos que lutaram para São Vicente”, referenciou Augusto Neves.

Manuel Brito Semedo, vice-reitor da Uni-CV em São Vicente, no seu discurso revelou saudades do futuro de Mindelo ao falar do que espera para São Vicente. “Um Mindelo onde as pessoas possam viver as suas vidas, com oportunidades e realização profissional, e não só um Mindelo de momentos pontuais de pujança, ou de apenas pelas lembranças dos bons tempos de ‘diasá’”.

  1. Gerry Ferreira

    A sessão só valeu pelo excelente discurso do Vice-reitor que ofuscou completamente os rabiscos lidos, seja pelo Pres. da Camara, seja, pelo Pr. Ass. Municipal. O Onesimo Silveira de tão fina pena, enquanto, actual conselheiro do Pres. da Camara, Augusto Neves, bem que poderia ajudá-lo neste sentido. S.Vicente cabod na nada. Ridiculo foi a saga do conluio da Cam.Municipal, abrindo uma vez mais as pernas para o Titota. Porque não assinar protocolos com as outras universidades. Abaixo NEPOTISMO!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.