Juiz manda para a cadeia suspeito de roubo e violação na Ribeira de Vinha

11/04/2013 00:06 - Modificado em 11/04/2013 00:06

cadeia-2-O Tribunal de São Vicente teve mão pesada e aplicou prisão preventiva a um indivíduo detido por suspeitas de roubo e agressão sexual contra uma mulher na localidade de Ribeira de Vinha. Segundo o que apurámos, o homem estava foragido das autoridades policiais, mas foi detido com base em provas encontradas no local do crime e no depoimento da vítima.

 

A Brigada de Investigação Criminal, na ilha de São Vicente, deteve um homem de 31 anos suspeito de assaltar e agredir sexualmente uma cidadã de 36 anos. O caso aconteceu na noite de domingo na localidade de Ribeira de Vinha e a vítima foi transportada para o Hospital Baptista de Sousa para receber tratamentos médicos.

Este online soube que o indivíduo residia na zona de Ribeira de Passarão e que, no dia da ocorrência, estava numa actividade na localidade de Ribeira de Vinha. E que durante as investigações, a BIC encontrou uma camisola do suspeito no local do crime e que, à posteriori, a vítima reconheceu o indivíduo como o autor da agressão sexual.

Com os factos esclarecidos durante as investigações, o homem foi apresentado ao Juízo Crime da Comarca de São Vicente. Perante os factos lavrados no auto de detenção e pelas provas recolhidas pelo tribunal, o juiz entendeu que o arguido deveria aguardar o desfecho do caso na prisão.

Deste modo, o magistrado aplicou-lhe a prisão preventiva como medida de coacção e mandou encaminhar o indivíduo para a Cadeia de São Vicente. Quanto ao processo-crime, este foi enviado para o Ministério Público para que se apurassem os factos que culminaram nessa ocorrência. Terminada a fase de instrução, o MP deduzirá a acusação para que o suspeito seja submetido a julgamento.

  1. olheiro

    boa ,cadeia pess tarot … umtom el ta ba da um cafe

  2. tase

    Grande juíz,até quem fim apareceu um juíz com fibra,otimo trabalho.Agora excelência é so ordenar um internamento pra que ele possa ser castrado.

  3. João

    Convém esclarecer melhor os factos ó senhor Jornalista, pesa sobre o arguido as seguintes factos:
    Agressão física, ameaça de morte, roubo e violação sexual, se estes não constaram do auto, foi falha de quem o fez, porque a vítima relatou todos no dia da ocorrência

  4. João

    Errata: Onde se lê as seguinte factos, deve-se ler os seguintes factos. agradeço a compreensão.

  5. Manuel

    Suspeita de que? Os factos estão mais do que provados, foi roubo, agressão física, moral, psicológica, ameaça de morte e violação sexual. Se estes factos não cosntaram do auto, foi falha de quem o fez, porque a vítima realtou todos um-a-um.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.