Polícia Nacional deteve 57 pessoas

11/04/2013 00:01 - Modificado em 11/04/2013 08:27

policia nacionalO Comando da Polícia Nacional na ilha de São Vicente, apresentou o relatório das actividades realizadas durante o primeiro trimestre do ano de 2013. O destaque vai para os serviços prestados pela PN no combate à criminalidade com a detenção de vários cidadãos que cometeram práticas ilícitas e ainda, a apreensão de armas, munições, estupefacientes e bebidas.

Ainda no âmbito do relatório, o Comando da PN recebeu 586 denúncias, abordou e revistou na via pública 4103 cidadãos e dos suspeitos, 768 foram conduzidos para identificação. A Polícia Nacional registou 320 crimes contra o património e 98 contra pessoas. Foram ainda realizadas 3716 intervenções policiais em diversas áreas da ilha de São Vicente, após receberem solicitações de emergência.

A nível de detenções, foram apresentados ao Ministério Público 168 indivíduos por suspeitas de prática de delitos e, das detenções efectuadas, 72 foram legalizadas pelo Tribunal. No capítulo de apreensões, foram apreendidas três armas de fogo, dezoito munições, dezanove armas brancas, houve vinte e quatro apreensões de estupefacientes e 71 litros de bebidas espirituosas.

Fiscalização

No trânsito, a Polícia Nacional realizou trinta operações STOP com a fiscalização de 1735 veículos que culminou na aplicação de 256 coimas e na apreensão de 237 viaturas. No sector económico, as unidades policiais fiscalizaram trinta e nove estabelecimentos comerciais e de diversão nocturna.

Com o plano “Escola Segura”, os agentes destacados para cumprir esse projecto efectuaram 245 visitas aos estabelecimentos de ensino na ilha de São Vicente. Por outro lado, no sector marítimo, a PN fiscalizou dezoito navios, trinta e oito iates e quatro embarcações de pesca desportiva

  1. Carlos Silva - Ralão

    Excelente trabalho este da PN, é de grande regozijo, é uma pena as nossas leis ainda não protegerem os cidadãos do bem, amantes da paz.

  2. Mindelense

    E acrescentando o comentário do Carlos Silva – Ralão, a polícia nacional deveria fornecer dados referente a estatística das idades das pessoas envolvidas nestas abordagens na rua, que são conduzidas ao Comando da PN para serem identificadas, veremos que grande parte são menores abandonados pelas famílias a sua mercê, sem educação e disciplina, o que implica, na maioria das vezes, a entrada para a criminalidade, uso de alcool e drogas.

  3. ATENTO

    PN divia continua ta patrulhá ostensivamente redondezas de escolas secundárias, principalmente pa ques lode de pavilhão de escola Jorge Barbosa, onde sempre tem bandidos ta aliciá alunos que droga e alcool, e ta fmá mesmo.

  4. Francisco Mendes

    bom trabalho da P N .Mas há qualquer coisa que não esta a bater certo. Se S.V esta tudo na santa paz como e possível ter tantas ocorrências. será que as revistas e só para APRESENTAREM TRABALHOS, DUVIDO EU.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.