Atropelamento mortal : condutor fica em liberdade indiciado do crime de homicídio negligente.

10/04/2013 00:06 - Modificado em 10/04/2013 00:06

condutorO condutor da empresa de transportes Bento Forrador que atropelou mortalmente um homem na zona da Galé, ilha de São Vicente, ficou sob Termo de Identidade e Residência. O indivíduo que tem a carta de condução apreendida provisoriamente está indiciado da prática de um crime de homicídio negligente.

Foi presente ao Juízo Crime, o indivíduo que conduzia a viatura de caixa aberta que na tarde de segunda-feira, atropelou mortalmente o cidadão Miguel da Luz, conhecido por “Miguel Corr d´aga”. A vítima que residia na zona de Dji D´ Sal sofreu traumatismo craniano grave, fracturas nas costelas e teve morte imediata porque foi abalroado pela viatura e projectado a vários metros do local onde ocorreu o atropelamento.

O condutor de 26 anos foi indiciado da prática de homicídio negligente porque, do acidente, resultou uma morte. Depois de prestar declarações ao tribunal, o magistrado aplicou-lhe Termo de Identidade e Residência, isto é, uma medida de coacção que se aplica em primeira instância ao crime dessa natureza e apresentação semanal na Esquadra da Polícia de Fonte Inês.

Este online apurou que “tratando-se de um acidente que vitimou uma pessoa, o Estado tem o direito de intervir na situação. Trata-se de um homicídio negligente, onde se requer a aplicação da medida de coacção pessoal para que o Ministério Público faça diligências para determinar se o condutor teve culpa ou não na morte da vítima”.

Investigação

Quanto ao processo-crime, este foi enviado para a Procuradoria da República para se apurarem os factos que culminaram no acidente e na morte de Miguel da Luz. Terminada a fase de instrução, o Ministério Público deduzirá a acusação para que o acusado seja submetido a julgamento.

Com a audição do condutor e das testemunhas que assistiram ao acidente, o juiz que procede ao julgamento do indivíduo, vai aplicar as medidas cautelares do artigo 126º do Código Penal.

Recorde-se que o indivíduo realizou uma manobra perigosa ao ultrapassar um veículo que estava a ultrapassar um camião atrelado e acabou por atropelar a vítima que caminhava na berma da estrada.

  1. kleicy

    Pois so pode ser mintira mesmo,e por is e por outras q coisas t ba t agrava, e pessoal condutores q t tma consciencia e tem mas respeito,ja q es q t pensa n ses vida es deve pensa n vida d pessoas eq t stot a ses volta.pleo amor d Deus.

  2. kleicy

    Que a terra seja leva MIguel,um sr dret q tava perturba ninguem quete n se lugar fogo,um fca mesm chocada q tal noticia,sentimentos a toda familia

  3. natalina da luz

    um t espera k bo t podresse n cadeia k s bo ene culpode? entom culpa e del ek tava n passei , ja t na hora d esplica pssoas estrada e passei eh so pa corr e simplismento dominot pa coor um cris oia sera el ek tinha bo matod k el tb era condutor um tem um sofrimento quer dizer pa bo brou ess palavra eh stronhe ke s bo tinha coracao bo k tava anda na estrada assim k bo tava imagina k bo podia ofendeh alguem s t bem depende d mim bo t ba pagaaah k nha pai ja k t bem mas assassin dsuspero dum filha

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.