Forças da UE atacaram bases dos piratas da Somália

16/05/2012 00:01 - Modificado em 15/05/2012 23:02
| Comentários fechados em Forças da UE atacaram bases dos piratas da Somália

As forças anti-pirataria da UE anunciaram nesta terça-feira que atacaram, durante a noite, as bases dos piratas somalis junto ao porto de Haradhere, Somália. Aquela que foi a primeira ofensiva na costa desde que em Março o Conselho da Europa autorizou este tipo de ataques tinha como objectivo destruir equipamentos.

 

Segundo os oficiais da força naval da UE, que têm tido alguma relutância em atacar as bases dos piratas ao longo da costa, por temerem a tripulação dos navios capturados, ninguém morreu nos ataques.

“Acreditamos que esta acção vai aumentar a pressão sobre os piratas e dificultar as suas saídas para o mar para atacar navios mercantes e outros barcos”, disse o contra-almirante Duncan Potts, que comandou a operação, citado num comunicado da força naval da UE.

“O povo somali e os pescadores, que muito têm sofrido com a pirataria na região, podem ter a certeza de que o nosso foco foram bases piratas conhecidas e que continuará a ser assim”, prosseguiu, garantindo ainda que de forma alguma as forças entrarão em terra firme.

Acredita-se que os piratas somalis tenham sequestradas 17 embarcações e 300 tripulantes. O último incidente envolveu um petroleiro de propriedade grega, com bandeira da Libéria, sequestrado na semana passada no Mar Arábico.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.