Fundo Social do Millennium Challenge Account visa 20 mil famílias cabo-verdianas

3/04/2013 22:30 - Modificado em 3/04/2013 22:30
| Comentários fechados em Fundo Social do Millennium Challenge Account visa 20 mil famílias cabo-verdianas

bandeira cv1O Millennium Challenge Account – Cabo Verde (MCA-CV II) pretende beneficiar 20 mil famílias cabo-verdianas com ligações domiciliárias, através do Fundo de Investimento Social que conta já com um donativo de 400 mil dólares da Coca-Cola Africa Foundation.

 

O Fundo Social foi apresentado hoje na Cidade da Praia, pela entidade que, em, Cabo Verde, gere os 50 milhões de euros do Millennium Challenge Corporation (MCC, organismo norte-americano de ajuda pública ao desenvolvimento).

 

Segundo a Inforpress, com o fundo, o MCA CV II pretende, ao longo de cinco anos, melhorar o acesso à água e saneamento fora da rede e financiar ligações domiciliárias a famílias de baixo rendimento, sobretudo as chefiadas por mães solteiras.

 

Consciencializar sobre os benefícios na saúde, segurança e qualidade de vida, através de investimentos no setor da água para uso doméstico e instalações sanitárias, são outros dos objetivos do programa.

 

Segundo o diretor da Unidade de Gestão do MCA-CV II, Hélder Santos, qualquer pessoa pode concorrer ao fundo, através de organizações não governamentais ou de qualquer instituição de apoio a pessoas carenciadas, desde que apresentem projetos neste sentido, com os melhores a serem selecionados.

 

Prevê-se que parte dos recursos distribuídos através do Fundo Social seja reembolsada para realimentar o fundo e alargar o pré-financiamento para ligações domiciliárias a mais famílias.

 

“Queremos que o fundo se mantenha, não só para continuar a financiar mais pessoas, como também para envolver mais parceiros privados, nacionais e estrangeiros, que queiram contribuir para solucionar a problemática da água e saneamento no país”, acrescentou.

 

O fundo vai ser gerido no quadro do Fundo Social de Mecanismo de Apoio às Infraestruturas de Água e Saneamento (IGF) e conta como parceiros de implementação o MCA-CV II.

 

Caberá às organizações não governamentais identificar e avaliar os perfis dos beneficiários, bem como as operadoras de prestadoras de serviços de água e saneamento.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.