DECLARAÇÃO DO DIA MUNDIAL DO TEATRO

27/03/2013 16:08 - Modificado em 27/03/2013 16:12
| Comentários fechados em DECLARAÇÃO DO DIA MUNDIAL DO TEATRO

TeatroTodos os anos, por ocasião do Dia Mundial do Teatro, é divulgada uma

mensagem escrita por algum convidado especial da UNESCO, organização

que institucionalizou a data no ano de 1961. Em Cabo Verde ecos dessas

mensagens tem se feito ouvir através da comunicação social, blogues ou

redes sociais. Este ano porém, nós, agentes teatrais cabo-verdianos,

quisemos fazer diferente e falar por nós e a uma só voz.

 

O teatro é hoje no arquipélago uma arte socializada. Isso quer dizer

que, ao contrário do que acontecia noutros tempos, um súbito

desaparecimento da arte cênica do panorama cultural das ilhas

originaria um conjunto de reações populares de conseqüências

imprevisíveis. Já não passamos sem ele, o teatro. E isso, como diria

Garcia Lorca, é um sinal de engrandecimento do nosso povo. Podem vir

os cadáveres esquisitos que vierem regurgitar sobre algo que não

conhecem, não vivem, não sentem na pele, porque isso é o que menos

importa. Porque isso é apenas mais uma pequena farsa do nosso

quotidiano a juntar a tantas outras com que somos confrontados

diariamente nestes tempos loucos em que o materialismo tenta a todo o

custo aniquilar a criatividade e o altruísmo de quem faz muito com

quase nada.

 

E nessa arte, de fazer muito com quase nada, somos orgulhosamente

bons. Competentes, absorvemos, inventamos, recriamos e resistimos. A

tudo. A ventos e marés. A secas. Até a nós próprios! E transformamos

dificuldade em motivação. E fazemos jus à história deste povo e deste

arquipélago com o nosso teatro tão diverso e tão rico, as nossas

histórias, os nossos atrevimentos, a nossa qualidade, as nossas

companhias teatrais – desde aquelas que persistem à décadas até às que

nasceram hoje mesmo. Somos muitos. Entre aqueles que fazem, que

inspiram e que vêem e aplaudem, somos muitos. Não tem como esconder,

disfarçar, minimizar ou manipular a história. Somos um mar de

testemunhas nestas ilhas do teatro!

 

O teatro é a arte da carne viva. Do contacto direto, do testemunho

pessoal e intransmissível, da troca humana. É a arte do coração. E o

coração das ilhas bate forte pelo teatro. E como bate! Nestes tempos

de crise a nossa arte, o teatro, ainda é uma das poucas luzes ao fundo

do túnel. E estamos firmes no nosso propósito. Nestes tempos de crise,

resistir já é vencer. E nós já somos vencedores, digam o que disserem.

 

Viva o teatro cabo-verdiano!

 

 

Signatários confirmados até à madrugada de 26 para 27 de Março:

 

Grupo de Teatro Juventude em Macha (Santo Antão)

Associação Raiz di Polon (Santiago)

Associação Artística e Cultural Mindelact

Grupo de Teatro do Centro Cultural Português (S. Vicente)

Atelier Teatrakácia (S. VIcente)

Companhia Skinada (Santigago)

Grupo de Teatro Dja de Sal (Sal)

Grupo de Teatro Nova Casa (Boavista)

Kriol Dance Movement (Santiago)

Sarron.com Companhia de Teatro (S. Vicente)

Grupo de Teatro do Centro Cultural do Mindelo (S. Vicente)

Grupo de Teatro Craq’ Otxod (S. Vicente)

Projeto Pará Moss (S. Vicente)

Projecto Somá Camba (S. Vicente)

Teatro Infantil do Mindelo (S. VIcente)

Grupo de Teatro Salinas (Maio)

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.