Tubarões Azuis: O jogo da Guiné Equatorial é o inicio de um longo e doloroso caminho para chegar ao Mundial 2014

21/03/2013 00:18 - Modificado em 21/03/2013 01:02

cv selecçãoNa antevisão do jogo com a Guiné Equatorial, o capitão da selecção de Cabo Verde, Marco Soares assumiu que o apuramento para o Mundial 2014 está complicado, mas defendeu que essa façanha não é impossível. Mas os cabo-verdianos têm que ter em conta que o modelo desta prova difere do apuramento que garantiu a primeira participação no CAN e que Cabo Verde tem um longo e doloroso caminho para estar presente no Brasil.

Os cabo-verdianos viveram momentos históricos com a qualificação dos Tubarões Azuis para o CAN 2013. Cabo Verde deixou uma imagem no CAN que o coloca ao nível das melhores selecções de África. Os Tubarões Azuis ficaram pelos quartos-de-final, mas demonstraram que tinham estrutura para atingir as fases seguintes da prova e o seu feito histórico fica guardado na memória dos cabo-verdianos.

Por ora, a selecção cabo-verdiana de futebol está a preparar o jogo com a Guiné Equatorial, a contar para as eliminatórias africanas de apuramento para o Mundial 2014. Pela imagem que os Tubarões Azuis deixaram ao mundo, a nação cabo-verdiana sonha com a qualificação para o mundial, mas é preciso colocar um freio a essa euforia porque os Tubarões Azuis vão enfrentar diversas dificuldades para alcançar esse objectivo.

Condicionamentos

As duas derrotas anteriores com a Tunísia e a Serra Leoa deixaram o sonho cada vez mais longe porque Cabo Verde, que integra o grupo B, terá que percorrer um amargurado caminho para chegar à fase mundial. Os Tubarões Azuis ocupam a última posição do grupo sem qualquer ponto, a Tunísia é líder com seis pontos, seguida da Serra Leoa com quatro e da Guiné Equatorial com um.

A selecção de Cabo Verde tem nos próximos meses quatro jogos cuja vitória e a garantia do primeiro lugar do grupo se afiguram para muitos cabo-verdianos como a chave para os Tubarões Azuis chegarem pela primeira vez ao mundial. Mas não basta conseguir o impossível que é ficar no primeiro lugar do grupo.

É que o continente africano, por determinação do modelo da competição, coloca cinco selecções na Copa do Mundo do Brasil e, Cabo Verde, compete não apenas com quatro países do grupo B, mas sim com 40 selecções africanas que lutam por um lugar no Mundial 2014.

Assim sendo, para chegar ao mundial não basta sonhar, é preciso vencer o grupo para fazer parte das dez selecções que passam à terceira ronda, a última fase de acesso, onde os países qualificados jogam a duas mãos e os cinco vencedores recebem o passaporte para a Copa do Mundo. Mas apesar do futebol ter deixado de ser fêmea , o improvável acontece vezes demais no futebol.

 

  1. calu

    data e hora do jogo

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.