“A canja do povo”: uma saída para o drama de conseguir uma refeição quente

22/03/2013 00:09 - Modificado em 22/03/2013 00:35

canjaO Bar Sassá instalado no Mercado Municipal de São Vicente tem a canja como um dos pratos de maior procura. A canja foi baptizada de “canja do povo” devido ao preço que é acessível a todos os bolsos. Xia a responsável da preparação do prato refere que este é procurado por muitas pessoas de São Vicente, principalmente pelos meninos de rua e pelos pedintes idosos.

 

Conseguir comer uma refeição quente por dia pode parecer algo fácil e corriqueiro. Mas é um drama para os meninos de rua e para os pedintes que deambulam pela cidade. E neste sentido, a “canja do povo” é uma saída para “matar a fome”. Xia diz ao NN que quando foi trabalhar no Bar Sassá, a tradição da canja já existia e só deu continuidade ao trabalho. Adianta que são, sobretudo, as crianças e os idosos que estão a pedir esmolas na cidade do Mindelo que comem a canja. O Bar do Sassá tem sempre mais clientes na hora de servir a canja do que em qualquer hora. A canja não só é apreciada pelos pedintes da cidade como também pelos estrangeiros que vão ao Bar do Sassá comer a “canja do povo”. A canja custa 60 escudos e, para Xia, o preço não é o principal motivo que leva as pessoas a procurarem o prato. “A canja tem bom sabor e é servida com simpatia pelas funcionárias”.

Mas para os mais pobres, o preço é o principal atractivo pois, de acordo com o Eurico, um pedinte entrevistado pelo NN, sempre que consegue uma esmola, é para a “canja da Xia” e já não fica com fome. E com essa refeição, consegue aguentar o dia até que surjam mais 60 escudos para uma nova refeição. A batalha de não passar um dia sem comer foi ganha graças a uma “alma caridosa” e à “canja do povo”.

A Xia disse ao NN que acredita que “a maioria dos clientes tem muita necessidade e que a canja, muitas vezes, é o único prato quente que comem por dia”. A prova disso é a assiduidade com que frequentam o bar.

O Humberto, outro pedinte, disse que vai sempre comer a canja ou, às vezes, opta pela sandes que também tem um preço acessível e afirma que “a comida no Sassá tira fome a muita gente” e, por isso, pede “vida e saúde para o dono do Bar”, isto é, para o Sassá para que continue a ajudar os que mais precisam na cidade do Mindelo.

  1. Carlos Silva - Ralão

    BEM HAJA MAIS XIAS AQUI EM MINDELO. COMO DISSE UM PEDINTE, MUITA SAÚDE E FELICIDADES A XIA, AQUELE QUE DÁ FELICIDADES AOS OUTROS, MERECE SER FELIZ E TER SAÚDE ETERNA. PARABÉNS XIAAAAAAAAAAAAA

  2. Titit d'Spedro-oland

    Ess Ralao,GRITA TCHEU,MA CA TA FAZE NADA. SO PA MANDA BOCAS!! BAJOF FALADOR.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.