Tolerância Zero para a venda de produtos na rua: Corpo de Intervenção apoia a CMSV

18/03/2013 00:15 - Modificado em 18/03/2013 00:34

vendeirasO Corpo de Intervenção continua a apoiar a CMSV no combate à venda de produtos na via pública. Durante o período que a Câmara Municipal esteve a organizar os serviços de fiscalização, o CI realizava diligências para apreender os produtos que são colocados à venda em cima dos passeios. E agora, com os fiscais da CMSV no terreno, o Corpo de Intervenção passa a ser um apoio para fazer valer o Código de Postura Municipal.

A situação da venda de produtos nos passeios da Rua da Praia e arredores não é novidade para as autoridades na ilha de São Vicente. Para além de infringirem a lei, os rabidantes não só ocupam um espaço que pertence aos peões, mas também passaram a assediar com os seus produtos os cidadãos que passeiam pelas ruas do Mindelo.

Para resolver esse problema, o Corpo de Intervenção passou a fazer um trabalho que cabia aos fiscais da CMSV: confiscar os produtos que estavam a ser comercializados em cima dos passeios e, por norma, entregar esses géneros alimentícios às instituições que acolhem as crianças na ilha de São Vicente.

Por seu lado, a CMSV preocupada com a proliferação da venda de produtos na via pública, por se tratar de uma questão de saúde pública e de violação do Código de Postura Municipal, apostou na organização dos serviços de fiscalização.

Concluído esse processo, a Câmara Municipal estreitou relações de parceria com o Corpo de Intervenção para que os fiscais tenham um apoio policial durante a sua actuação. Segundo o que apurámos, o Comando da CI disponibilizou quatro efectivos que durante cerca de 12 horas patrulham as ruas e os passeios que antes eram ocupados pelos vendedores ambulantes.

De realçar que o NN acompanhou uma patrulha de fiscais e de agentes do CI no terreno e parece que o cenário de venda nas ruas tem os dias contados, uma vez que não encontrámos qualquer rabidante nos passeios da rua da Praia, nas imediações da Casa Serradas, Pracinha de Igreja e arredores.

 

 

 

  1. Mindelense

    Excelente, excelente, a proliferação de pessoas vendendo produtos pelos passeios e ruas de MIndelo representava um dos fatores para o caos no tráfico de pedestres. Fica aqui uma ideia a Câmara de S. Vicente, porquê não modificar o lado norte da Praça Estrela num local para que esses vendedores possam expor e vender os seus produtos, já que está praça não tem o objetivo de diversão mas sim foi adaptada a exploração comercial.

  2. Observador

    É impressionante ver a boa coabitação /colaboração entre as várias instituições em São Vicente, todos lutar para os mesmo objectivo manter a ilha bonita e atrativa. Parabéns .

  3. Soncent

    Ê NECESSARIO ESSE MIDIDA E M TA ESPERÁ QUE O PASSEIO FRENTE TACV ATE CVTELECOM TA SER INCLUÍDE.

  4. neta

    pra valer em qualquer epoca

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.