Agressão ao funcionário da PJ: Defesa dos suspeitos recorre ao STJ para pedir revogação da prisão

7/03/2013 00:19 - Modificado em 7/03/2013 00:19

juiz3O caso de um técnico auxiliar da Polícia Judiciária agredido na Rotunda da Ribeira Bote ganha novos contornos com a decisão da defesa dos jovens detidos por suspeita de participação nessa agressão em interpor um recurso no Supremo Tribunal para a revogação da prisão preventiva.

 

Este online soube que na segunda-feira, os advogados que representam os cinco jovens detidos na Cadeia de São Vicente, em prisão preventiva, indiciados de envolvimento num caso de agressão e roubo a um técnico auxiliar da polícia científica enviaram um recurso ao STJ, cuja finalidade é a anulação da medida de coacção aplicada pelo juiz, para que os indivíduos aguardem o desenrolar do caso em liberdade.

Questionado sobre esse procedimento judicial, os causídicos afirmam: “discordamos da prisão preventiva e há fundamentos para recorrer ao STJ, uma vez que o autor da agressão é um menor que assumiu o acto. Por isso, não há motivos para estarem na prisão, quando o auto de notícia não tipifica a actuação deles, sendo verdade que estavam no local, mas não interferiram no acto e acabaram por ser conotados ao caso”.

Os entrevistados sublinham que os factos relacionados com a situação e os crimes que os jovens estão indiciados não preenchem os requisitos para a aplicação da prisão preventiva. Para estes advogados, os indivíduos não podem continuar na cadeia a pagar pela pedrada com que o menor de 15 anos atingiu o técnico da PJ.

Defendem que “a diligência foi feita de forma célere porque se tratou de uma pessoa que é funcionário da PJ. Temos casos de agressão a acontecer todos os dias nesta ilha e a PJ não age rapidamente”.

Os advogados concluem dizendo esperar que o STJ dê razão ao recurso de revogação da prisão preventiva, por considerarem que esta medida de coacção não se adequa ao caso, quando há razões suficientes e adequadas para a aplicação de outras medidas de coacção pessoal.

  1. nadia

    ês advogado te palhaç. Ês ê pe fca ne cadeia sim. Sês ideia era matá por iss tchal lá pe oia se Ês te prendÊ algum cosa

  2. CidadaoCV

    Eu quero ver se algum dia um destes “adévogados” for agredido por um dos bandos (Gang) de delinquentes, (não estou a pedir praga) e for parar á cama do hospital em perigo de vida, se terá os mesmos argumentos para os defender. Que são menores…. não há provas,…. que o “facto de não implica que”… “in dúbio pro reo” …. e outras artimanhas que os nossos “adévogados” são peritos. Quero ver.

  3. ouvinte_s.vicente

    Má é mesmo brincadeira devera. só porque havia um menor a culpa fica todo sobre ele. os outros nao fizeram nada !! coitadinho!!! é de dar pena!! são uns anjos.
    Palermas. Bateram nele tem que pagar seus cretinos .
    E se o menor for para cadeia? ele vai pagar para voces?
    Esses vossos advogados tb sao mesmo bons. Se fosse um familiar deles tenho certeza que nada disso acontecia.

  4. Hermes

    Esses advogados que defendem os caçubodistas deviam ir para a cadeia.
    E donde que esses sujeitos saem com dinheiro para pagarem esses advogados?

  5. advogadissimo

    es advogados meste leva na cu tude. untom es robal se arma, se coldre, se cartera e tude es confessa na PJ e na Procuradoria e advogados cre pes fca fora??? se mim é kel policia la, ta azas tiro moku se atxas na rua, assim justiça tava ser feito. nem traboi es k tem ta passa ses vida ta da casu-body ma tem dnher pa paga advogado. xuxadera propi!!!

  6. Criola

    M ta concorda ma CidadaoCV e ate dia kes leva d seus o alguem d ses familia leva um pancada perigoso dess kes ta sentil…No meste muda ess cosa e de agora,onde ke ja oiode como es era menores e suposto txas mata faze dokes cre?PALERMAS d adevogados…onde kes compra ses licenca d advogacia?Na tut mundo tem “cadeia” pa menores menos CV ke la menores pode faze, mata moda ess cre…!!Agora vamos la ver se tribunal ta PALERMA moda ess adevogados..!NO LUTA PA JUSTICA NA NOS TERRA CRIMINOSOS NA CADEIA

  7. Cidadão do Mindelo

    Haja vergonha na cara seus, palermas, um ca sabé num dé que bsot forma, de certeza bsot é mais bandido do que es bandidos é que agredi esse funcionario da PJ, bsot faze bsot traboi mas com respeito a sociedade e bsot defende a integridade dos cidadãos, bsot devida ratcha es diploma e ptas na caizim. Bsot unico interesse é ganha dinheiro a todo o custo, si cre população fca mariot, banditos

  8. advogado na dvera

    Alguem pode me dizer em que parte do mundo se agride um policia e a policia nada faz ou deixa pra fazer depois??? No dia do Djon d’Polina(advogado dos bandidos) e os seus familiares levarem a sua coça há-de chegar e aí ele vai correr pra PJ pedir que mandem os gajos pra cadeia e aí veremos como ele se sentirá quando aparecer um advogado doido como ele a defender q foi o Djon d’Polina q não deveria estar onde estava, que os bandidos é que tem direitos.

  9. Djone

    “a diligência foi feita de forma célere porque se tratou de uma pessoa que é funcionário da PJ. Temos casos de agressão a acontecer todos os dias nesta ilha e a PJ não age rapidamente”..Ki parvindadi di defesa e keli?Nhas guentis nu papia,nu teni nus guentis na Cabo Verde um dia kem sabi si contici kun dess ku kel kusa li di casobody…si des da ate um autoridade el imagina ses ca ta da kes adivogados li tambem ago m cre odja ses defesa go…na kalker parti di mundo bu ca ta atrevi agridi policia

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.