à procura do espaço

4/03/2013 10:39 - Modificado em 4/03/2013 10:39
| Comentários fechados em à procura do espaço

PatinsO parque de estacionamento da Gare Marítima, no Mindelo, tem sido o local de encontro de patinadores, ciclistas e praticantes de skate. Da inciativa dos patinadores que receberam a “permissão” para praticarem as suas manobras neste espaço, querem que seja uma oportunidade para os praticantes com mais tempo e os iniciantes encontram-se “para juntos se ajudarem” e manterem a sua paixão pelos desportos radicais. Apesar do local, citam os perigos que enfrentam ao praticarem num estacionamento. “Às vezes há poucos carros, mas quando há muitos ficamos limitados”, diz Manú Dias.

Rodas de Fogo é o nome de identificação deste grupo que junta mais de 50 patinadores. O gosto pela patinagem, como diz Melany ou da adrenalina dos desportos radicais, para Kevin Rocha, são alguns dos motivos apontados para a dedicação a este desporto. “É como se você estivesse a voar, não tem nada igual”. Com estas palavras, Augusto Regala, de 14 anos, tenta escrever o motivo da escolha deste desporto.

 

O problema do espaço ideal

 

Para a prática deste desporto há necessidade de um espaço adequado e preparado para tal. A falta dum espaço adequado é a principal dificuldade apontada por todos os praticantes. A necessidade deve-se às manobras específicas que têm de praticar.

 

Manú Dias, um dos responsáveis da iniciativa, tem procurado junto da Câmara Municipal (CM) encontrar uma solução. “Já entregámos uma proposta à CM para um espaço onde podermos estar sem problemas”. A proposta, como adianta Manú, passa pela Praça João Lopes.

 

A ideia de um espaço para estes praticantes é tida como uma meta para alcançar um objectivo maior: “fazer dos patins um desporto reconhecido em São Vicente” e, assim, poder ansiar por um melhor desenvolvimento do desporto.

 

Os patinadores vivem em pé de guerra com as autoridades. Ao andarem nas ruas são repreendidos ou pode mesmo custar-lhes. E, neste ponto, juntam-se a eles os ciclistas. Apesar de reconhecerem que “estão a fazer o seu trabalho” esperam maior compreensão.

 

Mas todos os problemas poderão ser resolvidos com a cedência de um espaço para a prática de desportos radicais.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.