Cinco anos de prisão para individuo que baleou um rapaz

9/05/2012 00:01 - Modificado em 9/05/2012 00:29

O juiz Antero Tavares condenou o jovem Fábio Júnior “Picareta” a cinco anos de prisão pelo crime de homicídio simples na forma tentada. O arguido havia baleado um individuo com dois tiros nas costas, na Praça Estrela, em Dezembro de 2010. Sendo que a vítima Belton Delgado teve de ser submetida a uma cirurgia de urgência, mas ainda permanece com uma bala alojada na região lombar esquerdo.

O Primeiro Juízo da Comarca de São Vicente procedeu a leitura do processo-crime que acusava Fábio Júnior de homicídio na sua forma tentada. O acusado sentou-se no banco dos réus porque no dia 31 de Dezembro 2010 tentou assassinar o jovem Belton Delgado com o uso de uma pistola 6.35.

O incidente aconteceu na Praça Estrela numa altura em que a vítima fazia compras numa barraca. O arguido apoderou-se da arma e fez disparos contra o corpo de Belton. O ofendido foi baleado com dois tiros, dos quais um lhe deixou com uma bala alojada na região lombar esquerdo. Para além de sofrer a agressão com uma pistola 6.35, Belton levou um soco na face.

De realçar que para além de Fábio, o processo tinha como arguido, outros três indivíduos que acompanhavam o agressor no dia do ataque. O magistrado definiu as penas aplicadas aos quatro arguidos sendo que “Picareta” foi condenado a 5 anos de prisão efectiva.

Porém o tribunal fez cair a acusação de homicídio agravado na forma tentada e convolou o crime em homicídio simples na forma tentada previsto e punível no artigo 122º do Código Penal. Pelo facto de que os dois tiros terem atingindo zonas que não causaram a morte da vítima e porque ficou provado que se Fábio quisesse matar o ofendido teria disparado numa região vital do corpo.

Em relação ao arguido Daniel que desferiu um soco à vítima, o juiz absolveu do crime de ofensas simples. Quanto a Ravidson pelo facto de ter guardado a arma do crime foi condenado a pagar uma multa no valor de 6 mil escudos. Por seu lado Ivanildo foi absolvido da prática de um crime de encobrimento porque não actuou no dia da ocorrência.

  1. Maria

    É nera mau coloca kel 6 mil uns 2 zero!

  2. Atento

    Meu Deus do Céu, isso parece um conto de fadas? Um indivíduo atira a queima roupa noutro e leva apenas 5 anos??? E ainda por cima, afirmam que atirou numa parte do corpo que não provocou a morte??? Como venho afirmando aqui, são essas leis que tornam a nossa sociedade mais violenta. Se um bandido entrasse na casa de uma pessoa do bem, e o animal fosse baleado, a pessoa do bem iria preso com mais anos de cadeia, resumindo, as leis protegem os bandidos e crucifixam as pessoas do bem.

  3. BBH

    porra nha broda es xpancob 5 one cara podre,tsc tsc tsc!!Agora mural la nha broda dikianada bo t caba d ralal bo te sai e no t li te xperob!!!MURAL PIKARETA!!
    BBH 4LIFE

  4. BBH

    boca d povo ke te atingi nos ñ!!f**k pe tud kes ek kre nos meriot!!

  5. Desapontada

    Concordo com o “ATENTO”

  6. cidadã do mundo

    A bo agora é kenhem pa dze k bo ta konkorda ou dexá de konkorda, onde k bo passa? de certeza bo ka tive nem educação nem instrução, bandido kada um é de se manera, bo tb deve ser bom bandida, abo manera, muitas vezes boka kallada não entra moska e nem sai asneira.
    estamos perante uma sociedade difiente, mas é a forma como cada um de nós agimos no mundo e defende os valores. è facil aponterá dedo nera DESAPONTADA?, será k bo ta extot ta vive deacordo kom os 4 pilares da educação?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.