K Cenas em cena no Mindelo

28/02/2013 00:52 - Modificado em 28/02/2013 00:52
| Comentários fechados em K Cenas em cena no Mindelo

O K Cenas é um projecto de teatro internacionallusófono. Da iniciativa do Teatro Viriato, em Portugal, tem como parceiros Instituto Camões/Centro Cultural Português – Pólodo Mindelo, e o Teatro Vila Velha, Salvador-Bahia, Brasil. O projecto arrancou em 2012 com a realização de oficinas para grupos de jovens nos três países.

 

Este projecto envolve cerca de cinquenta jovens actores, mas a mobilidade é entre os encenadores. João Branco, de Cabo Verde viajou para o Brasil,onde montou o espectáculo “o quarto do nunca”. Agora GraemePulleyn de Portugal está em Cabo Verde para montando “PanDemónio”. O brasileiro Márcio Meirellesestará no próximo mês em Portugal para montar um espectáculo. Os encenadores viajam e encontram um grupo de trabalho preparado para montar a peça. “Os encenadores não se influenciam ou procuram não influenciar fazendocom que os espectáculos sejam muito diferentes”, esclareceJoão Branco em relação ao trabalho desenvolvido pelos encenadores.

O ponto de partida para todos os espectáculos é a história de Peter Pan, tema que foi escolhido entre os encenadores. Cada encenador montará a sua peça tendo como base a história de Peter Pan sendo de fazer a sua própria adaptação.

 

PanDemónio: “um olhar crioulo sobre Peter Pan”

GraemePulleyn está preparando com os alunos do 14º curso de iniciação teatral do Centro Cultural Português uma adaptação de Peter Pan. Apesar de ser uma históriaatribuída para crianças, Pulleyn diz que o livro aborda grandes questões como a “passagem da irresponsabilidade e da espontaneidade para a postura mais responsável e mais atinado d vida adulta”. Mas também do desejo de manter sempre aberta para nova aventuras.

A proposta do “PanDemónio” é relacionada com “os demónios da nossa vida”, no sentido do que prende as pessoas. “Parte-se doprincípio que somos todos Peter Pan e todos lutamos e temos que lutar e queremos que lutar com mesma força energia coragem e a mesmo prazer” com que faria o Peter Pan.

Em tom de lançamento da peça, Pullyen prevê uma apresentação “não convencional”, no sentido em que não vai haver plateia e espaço para as pessoas sentarem. “Vamos convidaros espectadoresa entrar no jogo de faz de conta teatral e a fazer de conta que é a Wendy, personagem da história, e convidar a aprender a voar”.

A peça tem estreia sexta-feira no Centro Nacional de Artesanato e Design.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.