Do Mindelo para Cabo Verde

25/02/2013 00:15 - Modificado em 25/02/2013 10:35

Ponto de Fuga um grupo que visa discutir Mindelo com sentido crítico-construtivo tal como os membros se identificam. O grupo surge a partir de uma crónica de Deluca Monteiro que, posteriormente, por iniciativa de Pedro Monteiro e Sergio Lopes, membros fundadores que, fizeram uma abordagem transferindo a rubrica Ponto de Fuga para um espaço mais aberto, académico, social e de reflexão e, assim, surgiu o grupo Ponto de Fuga que, actualmente, conta com 680 membros. O princípio base que rege o grupo é a defesa de Mindelo sem interesses político-partidários contando, até agora, com 10 administradores.

 

Ponto de Fuga pretende ser Fórum de discussão institucionalizado que irá enquadrar as diversas discussões avulsas (conversas de café) sobre o panorama social, cultural, académico e político mindelense numa única plataforma de diálogo cívico. Ponto de Fuga vai mais longe e pretende lutar por uma política positiva. Deluca afirma que “pretendemos defender a política considerada positiva e de integração como plataforma que irá trabalhar com todas a forças partidárias tendo um objectivo – o Desenvolvimento integrado de São Vicente e quiçá do país, visto que promove uma cultura de soluções” e com o objectivo de despertar o “bitxim “ em Cabo Verde para que cada ilha tenha o seu Ponto de Fuga e que estejamos todos unidos, agora não só à volta da bandeira para defender a selecção, mas sim a favor de Cabo Verde.

 

Ponto de Fuga após definir princípios que estão expressos no respectivo site e grupo/página do facebook, concluiu que estava na altura de sair do virtual para o terreno, conta Deluca ao NN.

 

Actividades realizadas

 

Caminhada – Monte Cara Património Turístico, Cultural e Ambiental

 

1º Encontro cidadania activa – Fórum-Cultura D` Bic de Pê atê cabeça

 

Serenata em homenagem Cesária Évora em São Vicente

 

Recepção da Selecção de Cabo Verde em Mindelo antes e pós CAN 2013

 

Crónica na Rádio Morabeza – Terças e Quintas – 08h45

 

Deluca Monteiro em entrevista ao NN afirma que as actividades até agora realizadas pelo Ponto de Fuga superaram as expectativas. A caminhada ao Monte Cara serviu para identificar principalmente a poluição da Praia do Lazareto e demais problemas na área, onde está agendada para Março, uma campanha de limpeza da mesma num despertar de consciências e o Fórum que veio solicitar a intervenção do Ministério para colocar uma Delegação de cultura em São Vicente. O representante do Ponto de Fuga adianta que: “Queremos ser inovadores em termos de organização de fóruns, publicando os relatórios dos mesmos” e que, de momento, o relatório da 1ª actividade já está concluído e o do Fórum está em fase de elaboração para ser enviado ao Ministério da Cultura. Ponto de Fuga tem marcado as próximas actividades para Março, como a campanha de limpeza e a organização de Tertúlias nas Universidades – UNITERTÚLIAS.

 

 

 

 

 

 

 

Actualizado 25-02 às 10h30

  1. Djack 3 D

    cordá monte cara morreu antes mesmo de ter nascido, e este PONTO já vai em FUGA para bem longe, tiveram os seus 15 minutos de fama e algum protagonismo e mais nada.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.