Ministro Humberto Brito anuncia a criação das empresas Electra Norte e Sul

19/02/2013 23:41 - Modificado em 19/02/2013 23:41

O ministro do Turismo, Indústria e Energia anunciou a criação das empresas Electra Norte e Sul e a Electra Holding, que surgem no âmbito da reestruturação do sector enérgico em Cabo Verde e estão enquadradas no processo de reestruturação total da empresa que fornece electricidade e água aos cabo-verdianos.

 

O ministro Humberto Brito que veio a São Vicente para o Conselho de Ministros Especializado para os Assuntos Económicos, Inovação e Competitividade fez o anúncio durante uma conferência de imprensa para apresentar os assuntos relacionados com o sector da energia discutidos na CME-AEIC.

O ministro do Turismo, Indústria e Energia afirmou que “essa reestruturação vai permitir criar empresas livres de passivo, optimizar a utilização dos recursos que a empresa tem à sua disposição, possibilitar o financiamento e fazer com que as empresas possam nascer sem dívidas”.

O ministro Humberto Brito sublinha ainda que isso serve “para que se possam criar condições para que no futuro tenhamos uma empresa de energia e água capaz de ser sólida” visto que o objectivo é o de ter uma empresa com eficiência de ser privatizada no futuro. Adianta que se prevê o arranque efectivo das funções das empresas Electra Norte e Sul para o dia 1 de Julho.

O ministro acrescenta que “esperamos que nesta data venha à luz do dia o início de funcionamento das duas empresas, no âmbito de uma consultoria internacional que estamos a fazer há mais de um ano; é o calendário que nós temos para a entrada em vigor do funcionamento dessas empresas”.

 

Execução

O ministro do Turismo, Indústria e Energia assegura que a Electra Norte e Sul vão funcionar sem constrangimentos, porque nascem através da criação da holding, Electra SARL: “são montagens financeiras que são feitas e estarão comparticipadas num primeiro momento a 100%, que vão nascer num contexto sem dívidas, porque terão a seu cargo a subconcessão de produção e distribuição de água e electricidade nas áreas geográficas sobre a sua exploração”.

A Electra Norte e Sul têm como sustentabilidade a reestruturação financeira que se faz na Electra, onde o Governo já tomou algumas medidas de tesouraria para resolver as necessidades da empresa. E que a cobrança da dívida de iluminação pública, que ronda um milhão e duzentos mil contos, a possibilidade de haver contadores pré-pagos e a redução do prazo de pagamento das facturas irão ajudar na evolução financeira dessas empresas, onde a empresa holding vai suportar o passivo existente.

  1. danisia fortes

    E vai + uma mentira desse descarado…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.