A biodiversidade na Praia da Laginha

18/02/2013 22:37 - Modificado em 18/02/2013 22:37

A praia da Laginha, localizada na Baía de Porto Grande (classificada pela UNESCO como uma das mais belas baías do mundo), constitui um berçário (nursery) para diversas espécies que buscam zonas protegidas de corais e algas para os primeiros estágios de vida ou também para minimizar a predação.

 

 

É de salientar que a zona é equiparada a zonas de alta biodiversidade, muito provavelmente devido à diversidade e complexidade estrutural de habitats, tais como areias, corais, pedras, macroalgas e algas calcárias. Com uma localização geográfica privilegiada, a zona da Laginha dá o seu contributo no suporte de uma zona de berçário onde, simplesmente com mergulho livre, a poucos metros do areal e a pouca profundidade, pode-se desfrutar de uma rica diversidade de peixes e invertebrados, muitos deles endémicos das ilhas de Cabo Verde.

Já foram visualizadas com sucesso na área da Laginha, as seguintes espécies:

i)Peixes (a maior parte pode ser vista quotidianamente): Sargos (Diplodus sargus lineatus, D. fasciatus, D. prayensis – todos endémicos), Burrinhos (Chromis lubbocki – endémico; Chromis multilineata), Bidiões (Sparisoma spp.), Garoupas (Serranidae), Rei e & Rainha (Holoncentridae), Peixe pedra3 (Scorpaena laevis e Scorpaena scrofa), peixe borboleta (Chaetodon robustus), peixe lagarto (Synodus saurus), peixe-sapo (Antennariidae), Salmonete (Pseudopeneus prayensis), Barbeiro (Acanthurus monroviae), Façola (Priacanthus arenatus), Tururu (Fistularia petimba), Moreias (Muraena, Gymnothorax spp. – pintada, preta, branca), cobras de mar, cabrinha, porco-espinho (da família Diodontidae), pá-mané de rabo branco (Similiparma hermani – género endémico), olho largo (Selar crumenopthalmus, ocorrem em cardumes, muitas vezes com centenas a milhares de indivíduos), Bonito (Caranx crysos), Pelombeta (Trachinotus ovatus em cardumes), bombom, tainha (Chelon bispinosus – endémico), Abroto (Haemulidae, com pequenos cardumes), Pôsse ganet, cação, linguado, fotch, peixe-agulha (Platobeloni lovi – endémico), fambil, pómbe, enforcado, badejo, bedja, entre outras espécies, algumas críticas.

3 Também designado garoupa de madeira ou fanhama

Fig. 4 Tainha de Cabo Verde (Chelon bispinosus – endémico). Foto: Rui Freitas.

[Fonte:www.fishbase.org/summary/Chelon-bispinosus.html]

 

 

Fig. 5 Pá-mané de rabo branco (Similiparma hermani – endémico). Foto:Peter Wirtz.

[Fonte: http://www.fishbase.org/summary/Similiparma-hermani.html]

Fig. 6 Peixe borboleta (Chaetodon robustus). Foto: Rui Freitas.

[Fonte:http://www.arkive.org/three-banded-butterflyfish/chaetodon-robustus/]

ii) Moluscos: Conus (pelo menos três espécies e ainda o Conus decoratus, que ainda os autores do artigo não viram, mas que já foi visto na Matiota, Salamansa, Calhau e Santa Luzia [Tenório, 2012] e Conus matiotae, que provavelmente já está extinta devido às intervenções antropogénicas no local), polvos (várias espécies), chocos, lulas, búzio cabra (Strombus latus), Tona galea, Cipreas (C. lurida, C. spurca e C. picta), Pinna rudis, Venerídeos (cerca de sete espécies, em que a Circomphalus foliaceolamellosus, fig. 8, à partida, a Laginha partida é o único local de Cabo Verde onde pode ser encontrado em Cabo Verde), Aplisidae (A. punctata e A. dactilomela), Nudibrânquios, etc.

Fig. 7 Conus decoratus

[Fonte da Fotografia: http://www.iucnredlist.org/details/192350/0]

 

 

Fig. 8 Circomphalus foliaceolamellosus.

[Fonte da Fotografia:www.idscaro.net]

iii) Outros invertebrados: Massivas populações de corais pétreos ou duros (Porites porites, Porites asteroides, Siderastea radians, Millepora alcicornis, Favia fragum), Palythoa caribaeorum (coral mole), ctenóforos (reconhecidas cinco espécies), Equinodermes (pepinos do mar, ouriços-do-mar – Echinometra lucunter, Arbacia lixula, Diadema antillarum & espécies de espinho mais grosso Centrostephanus longispinus; Heterocentrotus mammillatus), várias espécies de estrelas-do-mar, Ofiurídeos, Anelídeos (Hermodice carunculata – sampé d’mar), Esponjas marinhas (mais de três espécies massivas), ascídias (várias espécies) incluindo outros invertebrados menores.

Fig. 9 Alguns dos corais encontrados na Laginha.

[Fonte:(Delgado,A.E.C.P, 2006)]

iv) Aves marinhas: guincho (Pandion haliaetus), garça lavadeira, maçarico-galego, etc. coabitam na área.

v) Crustáceos: lagosta (verde e castanha pelo menos), caranguejos (várias espécies)

vi) tartaruga comum (Caretta caretta). Convêm salientar que há cerca de dois anos que temos três espécimes de diferentes tamanhos que residem na praia, sendo vistos quase que diariamente, e em que certas ocasiões chegam a ficar bem próximos dos banhistas ou mergulhadores.

Toda essa variedade faz com que haja mergulhadores (uns para observarem, outros para fazerem pesca submarina, principalmente de chocos na época mais fria) assíduos nessa zona, haja alguma pesca com rede (apesar de ser proibida, os pescadores arriscam quando vêm grande cardumes de “oie lôrgue”) e com linha. Também alguns professores do DECM, dos cursos de Licenciatura em Biologia Marinha e de outros cursos que exigem aulas de natação, realizam aulas práticas de biologia, e de natação na Laginha. Convêm salientar ainda que alguns privados ainda leccionam aulas de natação e algumas vezes de mergulho livre. Outras vantagens do local são o mar relativamente calmo, não exigindo muitos dotes para os iniciados em natação ou mergulho. Por isso tudo, pensamos que a zona devesse ser transformada numa zona semi protegida, onde nacionais e estrangeiros pudessem conhecer e/ou apreciar, ao vivo, as muitas espécies marinhas existentes.

  1. Lídia de Brito

    Eu acredito que o levantamento efectuado no estudo realizado tenha credibilidade e faz todo o sentido fazermos tudo para protegermos essa biodiversidade que as nossas águas da Laginha alberga. Contudo este artigo carece de mais informações no que refere ao impacto que a referida obra terá sobre a praia e os seres marinhos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.