Laginha: incerteza entre os banhistas sobre o impacto das obras de acesso norte do Porto Grande

18/02/2013 00:42 - Modificado em 18/02/2013 00:42

O presidente da Câmara de São Vicente diz que as obras de acesso norte do Porto Grande vão afectar a praia da Laginha. O presidente do Conselho da Administração da Enapor (PCA) já veio a público dizer que não. Entre o “sim” e o “não”, os banhistas entrevistados pelo NN não sabem ao certo qual o impacto que as obras podem ter na praia central do Mindelo.

 

O certo é que as obras do chamado acesso norte do Porto Grande já arrancaram e o impacto ambiental da mesma sobre a praia da Laginha é o principal foco da questão. O facto da obra ser feita com recurso à terraplanagem que implica a conquista do espaço marítimo, está a preocupar o presidente da CMSV Augusto Neves, apesar dos estudos ambientais já levados a cabo.

 

A edilidade já veio dizer que se as obras tiverem consequências negativas a nível ambiental, repercutindo-se a nível social, todos os agentes envolvidos terão que ser responsabilizados. Em resposta, Franklin Spencer assegurou que a praia “será protegida”.

 

Sim ou não ?

Já os banhistas entrevistados pelo NN não escondem a sua incerteza perante aquilo que vão sabendo através da comunicação social: “pela informação que tenho visto no noticiário não vai afectar nada”, diz Sidney Delgado, um dos entrevistados. “Se fizerem aquela extensão de areia na praia da Laginha como disseram acho que não vai afectar”, disse outro dos banhistas, António Delgado, referindo-se às últimas declarações do PCA da Enapor, Franklin Spencer, que referiu que a praia seria aumentada de um metro e meio, aspecto visível na pós-conclusão das obras.

 

Já Paulo Sousa, outro frequentador da Laginha, diz que “tem ouvido muitas reclamações” mas acha que as obras “vão beneficiar o país inteiro”, enquadradas no objectivo de existir mais do que um acesso àquela área da cidade e libertar espaço no parque de contentores.

 

Recorde-se que este projecto é apenas uma parte do intuito global do Governo que passa pela reordenação e reestruturação viária da Avenida Marginal afecta ao Porto.

  1. Lima Duarte

    Dr. Augusto tem toda a razão. deixemos a Laginha como esta..pois sera que as tartarugas vao continuar a desovar nesta praia?

  2. CidadaoCV

    Eu acho a questão de “laginha desaparecer” uma falsa questão. O lugar onde se vai fazer obra é uma zona de arrebentamentos, não utilizada pelos banhista. em compensação podia-se criar uma quebra-mar para minimizar o impacto do retrocesso das ondas na praia de banho.

  3. Carlos

    Boa pergunta é favor!

  4. manda boca

    falar dum projecto sem o conhecer só pode ser “manda boca”. ja agora gostaria de perguntar as pessoas que estão a comentar se conhecem o projecto. é só para saber se devo ou não levalos a serio.

  5. antónio dos santos

    Estou a monotorização o movimento do arial e já começo a ficar preocupado!!!! Já se vê areia preta do antigamente……Vamos estar atentos, todos. Se persistir o desaparecimento da areia, vamos ter que intervir.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.