Ministério da Defesa vai combater a fuga ao Serviço Militar Obrigatório

14/02/2013 23:36 - Modificado em 14/02/2013 23:36

O ministro da Defesa, Jorge Tolentino, afirmou que a revisão do Serviço Militar Obrigatório, SMO, é a grande tarefa para 2013. Jorge Tolentino defende que as fugas ao serviço devem ser combatidas com eficácia e que é preciso criar condições para preservar a imagem da instituição militar.

 

Para Jorge Tolentino, ministro da Defesa, 2012 ficou marcado por uma grande conquista: a aprovação dos novos estatutos dos militares que há muito eram reivindicados pelos cidadãos que compõem as Forças Armada de Cabo Verde. Mas Jorge Tolentino deixa claro que o Ministério da Defesa vai dar continuidade à regulamentação dos Estatutos.

O ministro da Defesa sublinha que a nível legislativo, o Ministério que dirige vai apostar na revisão do Serviço Militar Obrigatório, com a criação de um modelo que melhor sirva Cabo Verde, porque o modelo actual tem suscitado reflexões que apontam que muitos dos jovens envolvidos na criminalidade juvenil são oriundos do SMO.

 

Rectificação

 

Quanto à fuga de muitos cidadãos ao Serviço Militar Obrigatório, o ministro propõe que se identifiquem as falhas no processo de alistamento para que as Forças Armadas, Embaixadas de Cabo Verde, Câmaras Municipais e outras instituições possam assumir, coordenar e controlar de forma eficaz o recrutamento dos mancebos para o serviço militar, uma vez que os dados estatísticos revelam que cerca de 50 % dos alistados faltaram à última incorporação.

De realçar que em 2009 foi criada uma Comissão de Revisão da Lei do Serviço Militar Obrigatório a quem foi atribuída a missão de fazer um estudo para a implementação do novo modelo que deverá acontecer em 2013 com base na profissionalização de algumas estruturas, maior especialização dos quadros, até chegar à reconfiguração das incorporações.

 

  1. Carlos Zda Graça

    É indispensável uma reforma do serviço militar, para poder ver com realidade quais as verdadeiras necessidades em termos gerais, principalmente num periode de crise para que o service militar seja feita de maneira que responde a uma necessidade,e não de maneira inadequado principalmente em termos de orçamento do estado que neste momento seria uma boa coisa se fosse possível fazer alguma économie nesta área.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.