António Aleixo : Governo coloca Paul na rota do esquecimento

14/02/2013 23:13 - Modificado em 14/02/2013 23:13
| Comentários fechados em António Aleixo : Governo coloca Paul na rota do esquecimento

Esta posição é defendida pelo presidente da Câmara Municipal do Paul, António Aleixo que preside um dos municípios mais pobres do país. É que a luz no fundo do túnel tarda em acender e com dívidas arcadas da gestão de Vera Almeida por pagar, Aleixo pede a intervenção do Governo, que continua a fazer orelhas moucas.

António Aleixo não tem tido vida fácil na gestão do município, porque um pesadelo continua a assombrar a edilidade: é que a gestão antiga chefiada por Vera Almeida contraiu dívidas e passou-as para a nova administração da Câmara do Paul em forma de herança.

O presidente da CMP sublinha que o município não se desenvolve, porque faltam recursos para a implementação de projectos, uma vez que os montantes conseguidos são destinados ao pagamento de dívidas. António Aleixo clama a visita urgente do Primeiro-ministro à cidade do Paul para assistir de perto à realidade da população que come o pão que o diabo amassou, porque enfrenta dificuldades socioeconómicas.

 

Esquecimento

 

O edil garante que propôs ao Governo a assinatura de contratos-programa com vista a apostar no desenvolvimento socioeconómico do município mas, ao que parece, o Governo só dá a cara em tempo de campanha ou quando é chamado a lançar a primeira pedra ou fazer o corte da fita, porque na cidade do Paul a luz que havia no fundo do túnel tende a desaparecer dia a dia.

Intervenção

António Aleixo diz que “o povo passa mal e a população está a reclamar e com razão”, por isso, nos próximos dias, vai contactar o governo para juntos melhorarem a situação actual do concelho. Recorde-se que o edil apontou as áreas da habitação, saneamento, promoção da actividade económica local e emprego, como prioritárias na realização dos projectos que compõem o plano municipal.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.