Laginha : CMSV licencia restaurante sob contestação

11/02/2013 02:12 - Modificado em 11/02/2013 02:27

Em entrevista exclusiva ao NN, Humberto Lélis vereador da Câmara Municipal de São Vicente responsável pelo pelouro das actividades económicas , revela que vai ser construído mais um restaurante na Laginha. Esta nova licença acontece numa altura em que se discute sobre a proliferação de bares naquele local, com António Lima, gerente do bar Caravela, a posicionar-se como o principal protagonista contra esta acção questionando sobre os benefícios da mesma para o favorecimento do turismo e sustentabilidade do negócio de restauração na zona. E o PAICV através do seu líder em São Vicente a defender que ” a atribuição dessa licença é pagamento de favores da campanha eleitoral”

 

Ao que o NN conseguiu apurar junto do vereador da Cultura da e Actividade Económicas CM, Humberto Lélis, foram concedidas uma série de licenças provisórias que permitiram o surgimento de vários bares e restaurantes situados na zona da Laginha , como forma de estimular o desenvolvimento do local com o surgimento de novas ofertas.

 

O gerente do bar Caravela escreveu uma carta à CM queixando-se desta situação pelo facto dos bares não apresentarem “as mínimas condições”, sobretudo, na vertente higiénica e estética. Para além disso, chama a atenção para aspectos ao redor da praia, como a falta de alternativas de parqueamento, brigas entre os lavadores de carros que criam “mau ambiente” no local, a existência de cães vadios sem que haja fiscalização dos mesmos e que, a seu ver, pode vir a prejudicar a actividade turística.

 

“Em qualquer país a orla marítima é zona nobre e penso que aqui tem sido muito negligenciada” enfatiza e, para tal, quer que exista uma maior atenção por parte da CM para esta questão, através de um maior acompanhamento e exigência do cumprimento de requisitos que considerem serem básicos existirem no local.

 

“Numa zona onde estamos a desenvolver o turismo, depois de fazer um empreendimento como este, de milhares de contos, acho que o mínimo que a CMSV devia fazer era usá-lo como referência e a partir daí dizerem: `Está a ver o Caravela? Na Laginha? E depois construírem algo similar ou algo que se enquadre´, defende o proprietário.

 

O vereador da CMSV diz, no entanto, que se tem dado o privilégio à livre concorrência e que, acima de tudo, “salvaguardam os interesses dos munícipes” que passam a ter mais ofertas. Nesse sentido, considera que o novo projecto que engloba um restaurante com esplanada virá “dignificar o espaço”.

 

Tenda Alta Maré

 

O gerente do Bar Caravela António Lima apresentou o projecto para a construção de uma tenda electrónica junto da Gare Marítima, sem sucesso em virtude dos entraves colocados pela CM de São Vicente, que negou a licença alegando que o barulho incomodaria os moradores do Alto Fortim. Esta situação leva-o a questionar-se sobre o critério que a mesma entidade utilizou para permitir que fosse edificado no local outra tenda com as características da que solicitou licenciamento .

 

Humberto Lélis esclarece que no caso da tenda Alta Maré a situação “é um pouco diferente”, porque foi construída numa propriedade da Enapor com a qual foi celebrado um protocolo entre ambas as partes e que, após uma análise da CM em concertação com a polícia nacional, foi concedida uma licença provisória para a exploração do dito espaço.

 

O vereador da cultura esclarece também que o Alta Maré não se enquadra na “filosofia de uma tenda electrónica” mas na realização de espectáculos com grupos musicais sem fazer uso de aparelhagens e afins.

 

 

  1. Silvina

    AHAHAHA, SERA QUE LÉLIS É TÃO IDIOTA ASSIM OU O LUVA QUE LHE DERAM PERMITE-LHE FAZER-SE DE IDIOTA??????????? SINCERAMENTE A FALTA DE CARACTER REFORÇA A FALTA DE CAPACIDADE DE ARGUMENTAÇÃO MELHOR QUE ELE FICASSE CALADO!!!! MAS TAMBÉM DESDE QUANDO um professorzinho de frances ENTENDE DE COMERCIO, CULTURA, ETICA E ESTETICA???? essa ilha esta uma vergonha entregue a um bando de gente “manhentos” e corruptos, nenhum deles presta nem dos MPD nem d PAICV. SOCORRO PRA SV, LIDERANÇA HONESTA E CORRECTA!!!

  2. Pancracio Evora

    Não percebo como não se decreta o embargo da obra?Uma licença sobre um parque de estacionamento? Fim do Mundo!!!!!!

  3. Traquine

    ACHO QUE A ZONA DA LAGINHA DEVERIA ESTAR JA NUM PROJECTO DE FUTURO COM UMA OUTRA VISAO. POIS É DE LAMENTAR A LICENÇA DA CAMARA PARA MAIS UMA ESPLANADA NUM PARQUE DE AUTOMOVEIS QUE MUITA FALTA FAZ.
    SUGIRO QUE ACABASSEM COM TODA AQUELA BARRACADA INCLUSIVE OS ARMAZENS DA FIC, ANTIGO CONGEL ETC E PÔR A CONCURSO DE UM PROJECTO PA REFERIDA ZONA. TEMOS BONS ARQUITECTOS QUE PODERAO MTO BEM EXECUTAR ESTE PROJECTO.
    JA BASTA DE PALHAÇADAS E PENSAR SVICENTE MELHOR E MODERNO.
    AUGUSTO, ABRI OLHO HEM.

  4. Gerry Ferreira

    Com uma Camara tão fraquinha só resta ao meu filho emigrar, nem que seja para Praia. Aqui não vamos ter qq solução. O povo de S.Vicente não deveria esconder os fracassos desta Camara com desculpas de que o Governo não lhe deixa trabalhar e não dá dinheiro.E o Ulisses com muitos mais problemas que S.Vicente, com o Governo do PAICV com uma marcação cerrada sobre ele, querem comparar o seu desempenho com o do Augusto???. Obriguem estes a trabalhar antes de culpar os outros.

  5. A.Goncalves

    Eu conheco bem este Humberto lelis menino do Pedra d`Lume ilha do Sal duma familha
    atrevida e arrogante que inclusive falava muito mal de SV,fiquei surpreso quando vi este
    este gajo nas fileiras da CMSV representando o plouro de cultura e, que agora na Area de negocios,sinceramente,esta CMVS nao tem proposto,os cargos politicos ser representadas por pessoa do bem e, nao por corja de pessoas arrogantes e, sem escrupulos.Mindelo de Gema

  6. Ajax!

    Sim, daqui a nada, estarão a construir hotéis na praia da Laginha, literalmente… Não há fiscalização, só negociatas!

  7. mindelense

    O povo de s. vicente está a colher o que plantou.Na hora das autarcas escollhem pessoas sem capacidade,ou cor politica,sem 1º conhecer todos os elementos incluindo o presidente.Há alguns que se contentam com alguns favores oferecidos na hora como;calice de bebida,uns 200$,um torneio com comida e bebida,umas falsas promessas etc etc e o povo esquece que esse grupo irão ser donos do que é nosso durante 4 anos e o desenvolvimento da nossa ilha está nas suas mãos.

  8. A.L.

    Serå que foi lançado um concurso publico para sedencia desse espaço, ou é mesmo pagamento de favores da campanha eleitoral?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.