Augusto Neves : “Eu posso e devo trabalhar com os que foram meus adversários políticos.

6/02/2013 00:20 - Modificado em 6/02/2013 00:20

 Neves defende que o país não pode viver em permanente campanha eleitoral e transportar as adversidades, as picardias, os ódios, para a governação.                                                    

Em entrevista a revista Soncent Augusto Neves, presidente da CMSV, fala das relações entre a edilidade mindelense e o governo considerando que a sua gestão já deu provas de empenho e sentido de estado nas relações com o governo. Neves diz que não tem dúvidas que o caminho a percorrer passa pela lealdade e colaboração institucional. Assegura que “Já não são aceitáveis as relações azedas que têm caracterizado a relação entre a CMSV e os sucessivos governos, visto que os partidos que estiveram ou estão no governo nunca foram da mesma cor política dos que estavam ou estão à frente da Câmara “. Neves defende que o país não pode viver em permanente campanha eleitoral e transportar as adversidades, as picardias, os ódios, para a governação. Por isso conclui que “Eu posso e devo trabalhar com os que foram meus adversários políticos. Em Cabo Verde, não raras vezes, os votos servem para chegar ao poder e depois perseguir e condenar ao ostracismo os nossos adversários transformando a democracia – literalmente – num desporto sangrento”. O presidente diz que é preciso colocar um fim a essa forma de estrar na política que leva a  Fundação Nacional para a Democracia nos EUA a caracterizar alguns países como “ditaduras eleitorais “ Neves é da opinião que a democracia liberal é a melhor forma de governo, não pelo facto daquilo que “o povo quer que seja automaticamente certo ou bom, mas sim porque confronta os diferentes interesses. E é neste quadro democrático que nos queremos relacionar com a oposição e com o governo.”

 

 

  1. antónio dos santos

    …”Neves defende que o País não pode viver em permanente campanha eleitoral e transportar as adversidades, as picardias e os ódios para a Governação.” Que Governação Augusto? Local ou Central? Se não for nem para um nem para outro, será transportado a quem? A quem vos elegeu e que é vitíma da vossa incoerencia? Se não queres, que não façam promessas que não conseguem cumprir. A desonestidade na política é também um pecado fatal..sr, Augusto.

  2. Verdianinho

    Pena ser da boca para fora, não é Sr. Presidente. O problema é que os dois lados dizem a mesma coisa e os resultados estão à vista. A realidade, a vossa realidade, é outra. Ou não fossem políticos…

  3. Pancracio Evora

    A hipocrisia devia ter limites. O seu discurso nada tem a ver com a pratica. Se o Sr. Augusto, trata muitos do MPD, militantes e proximos, com odio e vingança, o que não fará com os demais partidos e o governo do país? Todos conhecemos o Americo Silva, o João Gomes e tantos outros.Se já mudou, então comece por ceder um gabinete de trabalho a outros vereadores eleitos pelo povo de S.Vicente; reuna com os chefes de serviço em S.Vicente que não são da sua cor politica, etc, etc

  4. Severino Manuel

    Achei muito bem. Agora é a prática. É assim mesmo, e isso queremo-lo muito!
    S. Vicente vai precisar de todos juntos, para levantar S. Vicente… Não importa de que força política venha uma boa ideia ou uma boa iniciativa….Mas, uuvi pela rádio e TV, um homem, um vendedor de camisolas do seu Partido, descontextualizar palavras «amigas» do Primeiro de Dr. José Maria Neves, de forma ignóbil, indecente. Ele dizia o que?
    E foi dado cobertura pela nossa (nossa)? comunicação social. Na praia, a tv noticia até pessoas nas “covadas” a fazerem pupu, aqui noticia baboseiras de certos fanáticos… Que não são melhores…

    Uma situação muito picardíca. As pessoas não ouvem (não ouviram) o que o Homem terá dito, depois pega uma palavra ou uma frase, descontextualizam interesseiramente para fazerem política suja.

    Quando eu disse que o homem é um vendedor de camisolas do seu partido, sei muito bem o que estou a dizer. Vende sim! Algum tempo depois das campanhas terem terminadas, ele surge com algumas centenas de camisolas a venderem por: 150/200. etc, etc…

    Meus senhores, façamos política sim, na diversidade também, mas com dignidade. Com alguma “dose, com um cheirinho” de realismo. Não de forma véspica assim, não é com um crápula desses ativamente a fazer política em S. Vicente, que as coisas vão melhorar. Pelo contrário, com gente dessa “laia” os outros riem de nós. Essa gente não podem representar s. Vicente. Repito: o homem que apareceu na tv, não pode falar nem de S. Vicente, nem das suas gentes, seja em nome de que partido… S. Vicente não fica bem visto com «representantes» desses.———————————————————————————————————————————————————————————– Vocês viram a tremura dele?

  5. A.Goncalves

    Nao irei comentar ao artigo do S Presidente da CMSV,somente uma pergunta!que se passa com o site da CMSV?Nos os MINDELENSES da diaspora,nao temos nenhuma informacao ha respeito a ILHA,num mundo das tecnologias senhor presidente,e uma vergonha,como e que se pode investir em SV senao existem uma documente capaz de nos encintivar.MINDELO DE GEMA

  6. verdade

    ninguem de bom senso acredita nas palavras do gusto. mesmo achando (vê-se pela carencia de realizações/obras) que ele ja descobriu o quanto é impossivel desenvolver a ilha sem ser conjuntamento com o governo central

  7. Traquine

    Ba ta dashe corda qes ta rmóbe. Ês ka tem dor nem pena dninguem.

  8. Severino Manuel

    …Quem ouviu o que o Gusto disse na sua campanha, fica totalmente surpreendido com o que está aqui escrito. Nunca na minha vida, tinha ouvido um político em campanha, semear tanto ódio como o Gusto fez…

    Quem não ouviu não ouvi. Ainda bem! Mas, foi lastimoso!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.