CAN: uma vitória para as lojas chinesas

1/02/2013 00:34 - Modificado em 1/02/2013 00:34

A selecção de Cabo Verde apurada para os quartos de final, os cabo-verdianos não cabem em alegria e as lojas chinesas agradecem. Visto que a venda de camisolas e bandeiras da selecção cabo-verdiana disparou desde a vitória de Cabo Verde em frente à selecção de Angola.

 

As lojas Chinesas sediadas na cidade do Mindelo aproveitaram o CAN para aumentarem os lucros. Responsáveis e empregados questionados sobre a venda de artigos da selecção confirmam o aumento da procura. No entanto, os responsáveis realçam que ”o aumento é principalmente na venda de camisolas e bandeiras”, mas os empregados adiantam que as mulheres compram camisolas para estamparem o tubarão da selecção.

 

Caixa registradora recheada

 

Numa das lojas chinesas, o empregado refere que não são só os cabo-verdianos que estão a comprar artigos da selecção mas também “ os estrangeiros estão a comprar as nossas bandeiras”. Os chineses mostraram ter visão para o negócio e para além da vitória da selecção cabo-verdiana pode-se dizer que as lojas chinesas agradecem e torcem para que Cabo Verde ganhe mais jogos na CAN. Pois , para além de trazer euforia aos cabo-verdianos, “recheia” a caixa registadora das lojas chinesas.

  1. L.P.L.F

    Fazem bem. Isso não tem haver com esperteza mas sim com visão do negócio. enquanto a F.C.F quer ganhar duma vez com camisolas caríssimas eles aproveitam para vender os contrafeitos a um preço acessível. Cabo verdianos querem participar na festa vestido a Tubarão Azul. Original ou não é a festa que importa. Quanto mais a procura mais é o lucro. De grão em Grão a galinha enche o papo. Keli ca burrice de federação mas sim Gula.

  2. Carlos Silva - Ralão

    Isso mesmo, é uma visão de negócio, mas uma grande perda para os materiais originais e de melhor qualidade, mas também um país pobre onde o povo vem sofrendo com aumentos quase constantes e abusivos de bens e serviços, fica complicado um cidadão ter dinheiro pra comprar uma camiseta oficial por 5 mil escudos!! Para além de a FCF poderia estar a faturar mais, o estado está arrecadando menos impostos, porque uma grande parte destes Chineses não pagam impostos, e ainda há uma grande saída de divisas

  3. São Vicente Nato

    Esta notícia é preocupante para quem entende de Direito. Não se trata de um produto qualquer. Trata-se dos Símbolos Nacionais da República de Cabo Verde, que caracterizam a nossa soberania nacional. Artigo 8.º da Constituição. (Bandeira, [Hino] e Armas) Tais produtos só podem ser produzidos e comercializados mediante contrato e autorização dos órgãos competentes do Estado, com o devido registo de marca, sob pena de violar a nossa Constituição e demais leis da República, aplicáveis a este caso.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.