Funcionário da PJ desarmado e agredido com pedras quando tentou impedir um “caçubody”

1/02/2013 00:18 - Modificado em 1/02/2013 00:18

O NN apurou que um funcionário do Departamento da Polícia Judiciária na ilha de São Vicente sofreu uma agressão quando tentou impedir um assalto na Rotunda da Ribeira Bote. O cidadão foi agredido com pedras na cabeça e os gatunos levaram-lhe a arma de serviço. Mas, numa operação policial na zona da Ilha da Madeira, a PJ recuperou a pistola e deteve quatro indivíduos.

 

Na madrugada desta quinta-feira, César Silva, funcionário do Departamento da Polícia Judiciária dirigia-se a uma lanchonete ambulante nas imediações da sua residência na Rotunda da Ribeira Bote para comprar alguns produtos. Durante a sua estadia no local, o cidadão apercebeu-se que um grupo de indivíduos estava a assaltar um homem.

O funcionário da PJ acabou por interceptar um dos intervenientes e quando estava a imobilizá-lo para chamar a polícia, os restantes gatunos agrediram-no com pedras na cabeça. César ficou inconsciente e ao cair ao chão, os ladrões aproveitaram a situação para lhe roubarem a arma.

 

Internado no HBS

 

A vítima foi conduzida ao Hospital Baptista de Sousa porque apresentava ferimentos na cabeça. Segundo o que apurámos, por causa da lesão sofrida em três regiões da cabeça. O técnico auxiliar da PJ encontra-se internado nos Serviços de Cirurgia, uma vez que os golpes de pedra fizeram-lhe perder a consciência. Mas este online sabe que o cidadão recuperou a consciência e que o seu estado de saúde está estável.

A Polícia Judiciária realizou na manhã desta quinta-feira uma operação para deter os presumíveis indivíduos que atacaram o funcionário. Os agentes da polícia científica cercaram a zona da Ilha da Madeira e fizeram buscas em várias residências na tentativa de recuperar a arma do técnico auxiliar da PJ que foi levada pelos agressores.

A operação policial culminou na recuperação da pistola e na detenção de quatro indivíduos indiciados como autores da agressão. Os mesmos estão agora detidos nas instalações da PJ para serem presentes às instâncias judiciais nas próximas horas.

  1. Lima Duarte

    ate onde vai a ousadia destes individuos…o tribunal deve ser duro com eles para evitar males piores

  2. lock them up and throw the key away!!!!this people dont belong in the society!!

  3. Soncente

    todos os Policiais tem o instinto de agir quando veem certas coisas a acontecerem, mesmo que ao agirem possam colocar em risco a sua pessoa, e a nossa sociedade ainda acha no direito de colocar em duvida se esse agente agiu bem ou não. Força para todos os nossos agentes.

  4. Criolo

    Ao César, as melhoras e votos de rápida recuperação. Aos bandidos, que bem merecem uma bela de uma pena, bem pesada para aprenderem de uma vez por todas, a lição.

  5. Gerson Sacramento

    Força Cesar, sabemos que a nossa profissao leva-nos colocar a nossa vida sempre em perigo, mas agiste bem e vamos fazer de tudo para que esses dilinquentes sejam castigados pelos seus atos. Força e que recuperas porque a sociedade e a sua familia precisa de ti.

  6. Mindelense

    Apesar de ele ter sido agredido, foi uma ação de coragem e de profissionalismo, agora na minha opinião, deveria ter chamado a polícia antes de abordar os meliantes, mantido um perímetro de segurança, para o caso de atuarem outros pudesse disparar sobre eles, pelo menos eu jamais, e estando armado, jamais deixaria aproximar qualquer bandido do perímetro, se não parasse, seria abatido na certa, sou eu ou ele. Força César, boa recuperação, pelo menos estes parasitas e desgraçados já foram presos.

  7. Boise Soncente

    Força pa quel agente corajoso… agora PJ devia era recolhe esses bandidos assassinos e fuzilas tud… depos da sumiço na ces corpos… moda q t dzide na Braisl: bandido bom é bandido morto…. se fosse lá quesh covardes ja tava te cme capim pela raiz…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.