A vitória de Cabo Verde vista pelos outros: A estreia perfeita

28/01/2013 02:15 - Modificado em 28/01/2013 02:15

Primeira participação de sempre numa fase final da Taça das Nações Africanas e primeira passagem aos quartos-de-final da competição. A selecção de Cabo Verde venceu (2-1) Angola e qualificou-se para a próxima fase da CAN, onde vai encontrar o primeiro classificado do Grupo B (composto por Gana, Mali, RD Congo e Níger, e onde ainda todos se podem apurar).

Foi uma tarde de sofrimento e incerteza para os adeptos cabo-verdianos. A equipa não entrou bem na partida com Angola, e logo aos 12’ Manucho cabeceou perto do poste da baliza de Vozinha. Aos 33’ a equipa angolana chegou mesmo à vantagem, num lance infeliz do capitão cabo-verdiano Nando. Após uma incursão de Amaro pelo lado esquerdo, o defesa – sob pressão de Mateus – introduziu a bola na própria baliza.

Os palancas negras ficaram confortáveis com a vantagem e geriram o resultado. Até ao final da primeira parte, Cabo Verde ameaçou a baliza angolana por duas vezes, mas sem resultado: Júlio Tavares falhou o alvo (36’) e Platini viu o seu remate ser defendido por Lama (41’).

Descontente com o rumo dos acontecimentos, o seleccionador cabo-verdiano, Lúcio Antunes, lançou Heldon e Djaniny para a segunda parte. E a aposta deu resultado. Logo aos 47’ os tubarões azuis estiveram perto do golo: valeu Manucho Diniz a desviar os remates cabo-verdianos.

Mas, aos 81’, nada travou o golo do empate. Fernando Varela aproveitou uma falha do guarda-redes angolano e restabeleceu a igualdade. Num final emocionante, Heldon vestiu a pele de herói: o avançado do Marítimo fez a recarga a um primeiro remate e, aos 90’, apontou o 2-1 para os tubarões azuis.

Com esta vitória, Cabo Verde soma cinco pontos e qualifica-se para os quartos-de-final da CAN 2013. A equipa de Lúcio Antunes passa à próxima fase da competição com os mesmos pontos que a África do Sul. No outro jogo do Grupo A, os anfitriões da prova empataram (2-2) com Marrocos.

El Adoua, avançado do Vitória de Guimarães, adiantou os marroquinos na primeira parte, mas os bafana bafana responderam no segundo tempo: Mahlangu fez o 1-1, antes de Hafidi voltar a dar vantagem a Marrocos. Na recta final, Sangweni estabeleceu o 2-2 que apura a África do Sul em primeiro lugar no Grupo A.

 

http://www.publico.pt/desporto/noticia/a-estreia-perfeita-de-cabo-verde-na-can-1582290#/0

 

Cabo Verde vence Angola (2-1) e justifica “quartos”

 

Cabo Verde fez este domingo história com justo e muito sofrido apuramento para os quartos de final da Taça das Nações Africanas (CAN) de futebol, após reviravolta e triunfo (2-1) sobre Angola, consumado já nos descontos.

O maritimista Héldon, aos 90+1 minutos, tornou épica a estreia dos “tubarões azuis” na CAN, conquistando a qualificação com poderoso pé esquerdo, finalizando um contra-ataque, numa altura em que o jogo estava “partido”, pois quem marcasse seria apurado.

Angola marcou primeiro, com autogolo de Nando (33 minutos), e foi defendendo o resultado até perto do fim, mas Fernando Varela (81) devolveu as esperanças ao conjunto de Lúcio Antunes, para, sobre o fim, Héldon colocar verdade no resultado
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=623104&tm=47&layout=158&visual=49

 

 

CAN’2013: Cabo Verde vence Angola e faz história

Primeira participação de sempre numa fase final da Taça das Nações Africanas e primeira passagem aos quartos-de-final da competição. A selecção de Cabo Verde venceu (2-1) Angola e qualificou-se para a próxima fase da CAN, onde vai encontrar o primeiro classificado do Grupo B (composto por Gana, Mali, RD Congo e Níger, e onde ainda todos se podem apurar).

Foi uma tarde de sofrimento e incerteza para os adeptos cabo-verdianos. A equipa não entrou bem na partida com Angola, e logo aos 12’ Manucho cabeceou perto do poste da baliza de Vozinha. Aos 33’ a equipa angolana chegou mesmo à vantagem, num lance infeliz do capitão cabo-verdiano Nando. Após uma incursão de Amaro pelo lado esquerdo, o defesa – sob pressão de Mateus – introduziu a bola na própria baliza.

Os palancas negras ficaram confortáveis com a vantagem e geriram o resultado. Até ao final da primeira parte, Cabo Verde ameaçou a baliza angolana por duas vezes, mas sem resultado: Júlio Tavares falhou o alvo (36’) e Platini viu o seu remate ser defendido por Lama (41’).

Descontente com o rumo dos acontecimentos, o seleccionador cabo-verdiano, Lúcio Antunes, lançou Heldon e Djaniny para a segunda parte. E a aposta deu resultado. Logo aos 47’ os tubarões azuis estiveram perto do golo: valeu Manucho Diniz a desviar os remates cabo-verdianos.

Mas, aos 81’, nada travou o golo do empate. Fernando Varela aproveitou uma falha do guarda-redes angolano e restabeleceu a igualdade. Num final emocionante, Heldon vestiu a pele de herói: fez a recarga a um primeiro remate e, aos 90’, apontou o 2-1 para os tubarões azuis.

Com esta vitória, Cabo Verde soma cinco pontos e qualifica-se para os quartos-de-final da CAN 2013. A equipa de Lúcio Antunes passa à próxima fase da competição com os mesmos pontos que a África do Sul. No outro jogo do Grupo A, os anfitriões da prova empataram (2-2) com Marrocos.

El Adoua adiantou os marroquinos na primeira parte, mas os bafana bafanaresponderam no segundo tempo: Mahlangu fez o 1-1, antes de Hafidi voltar a dar vantagem a Marrocos. Na recta final, Sangweni estabeleceu o 2-2 que apura a África do Sul em primeiro lugar no Grupo A.

http://www.rm.co.mz/index.php?option=com_content&view=article&id=7020:can2013-cabo-verde-vence-angola-e-faz-historia&catid=58:desporto&Itemid=179

 

  1. Ivandro Lima

    Nada a comentar. Fizemos uma boa fase de grupos, mostrando um futebol de alto nivel e qualidade. O que agora vier sera festa!
    Há que dar os parabéns aos nosssos herois e ao povo cabo-verdiano, que soube sofrer e acima de tudo festejar essa grande victória.
    Força Tubarões Azuis!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.