Le Pen anuncia voto em branco e Sarkozy radicaliza discurso

2/05/2012 00:31 - Modificado em 2/05/2012 00:31
| Comentários fechados em Le Pen anuncia voto em branco e Sarkozy radicaliza discurso

No mesmo dia em que a líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, anunciou que não apoiará nenhum candidato à presidência francesa, Sarkozy voltou a alertar que a vitória do candidato socialista nas presidenciais deixaria o país numa situação como a da Grécia ou de Espanha.

Num comício convocado para as ruas de Paris em pleno Dia do Trabalhador, Sarkozy começou o seu discurso com uma alusão ao general Charles de Gaulle e pediu aos sindicatos que abandonem a bandeira vermelha.

Para o presidente, os sindicatos devem abraçar a bandeira “tricolor” do país, “a da República” e afirmou: “Não aceitarei nunca receber lições morais daqueles que levam a bandeira vermelha”.

“Deixem a bandeira vermelha e os partidos e cumpram a vossa missão, uma missão forte (…) construída sobre a realidade e não sobre mentiras”, declarou o presidente perante milhares de pessoas, enquanto, no outro extremo da praça do Trocadero, onde falava, decorria uma grande manifestação sindical.

Horas antes, a líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, que ficou em terceiro lugar na primeira volta das eleições presidenciais, disse que não irá votar nem em François Hollande nem em Nicolas Sarkozy, pedindo aos seus apoiantes para fazer o mesmo.

No domingo, dia da segunda volta das presidenciais, “vou votar branco”, disse a dirigente da Frente Nacional.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.