Jovens quadros contra falta de transparência no acesso ao emprego

24/01/2013 00:28 - Modificado em 24/01/2013 00:28

O grupo de jovens quadros de São Vicente e de Santo Antão entregaram ao Primeiro-ministro José Maria Neves um documento contendo as preocupações do grupo em relação ao mercado do trabalho. No documento constam problemas com a importação de mão-de-obra em vez de dar prioridade aos quadros nacionais, falta de transparência nos concursos públicos, tempo de experiência exigido e dificuldades no crédito por parte de jovens empreendedores são alguns dos pontos que preocupa este grupo. Problemas, estes que esperam ser resolvidos.

 

Jénifer, outro membro do grupo, em relação à questão do estágio diz que já anda há cerca de quatro anos a “implorar” por um estágio na função pública, sua área de formação. E pergunta “como é que explica que em dois anos seja a quarta candidatura que apresenta e que nunca foi seleccionada para um estágio”. E acrescenta que “nunca se dignaram de publicar os critérios e nem sequer a qualificação”.

 

Marise Lopes, membro do grupo, explica que os jovens quadros querem que os recursos do país, apesar de poucos, “sejam divididos de forma sustentável para todos”. A falta de trabalho e de condições do mesmo preocupa este grupo. Por exemplo, Marise Lopes diz que lhe falta a previdência social e que nem pode ter atestado médico por causa da falta de vínculo com as instituições onde lecciona. Jénifer diz que não faz sentido o Governo ter investido nela e não poder trabalhar e ter que emigrar para trabalhar.

  1. Silvina

    Esqueceram de dizer também a quantidade de gente incompetente “trabalha” na função publica sem saber para quê lá estão; a quantidade de gente com idade para reformar e que ñ o fazem; na quantidade de gente armada e “intelectuais” mas que na verdade são um bando de lambebotas que vivem de bons salarios, ajudas d custo, subsidios sem nada produzirem???????

  2. Silvina

    REFORMA NA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA DEVE SER URGENTE E EFICAZ!!!!

  3. marise lopes

    não concordas…; se achas que s.v é um muro de lamentação; s.v esta mal; procurem trabalho nas outras ilhas; ou trata-se de todo o cv?

  4. tb

    bo tem 100% de razão, es ka ta dá valor a conhecimento mas sim a Padrinhagem!

  5. isso de falat de transparência aos concursos públicos é nítida. esquecem-se que CV é um apais denmocrático, e isso na democracia é inadmissível – significa, derrogar a democrácia. Por outro lado, só se lembram da democracia quando lhes convém. mas questiono: será que não há ninguem capaz de dar a cara e impugnar esses “concursos” até as últimas consequências?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.