Ministério Público pede condenação dos arguidos que receberam 34 mil contos pela venda de um terreno da CMSV

2/05/2012 00:24 - Modificado em 2/05/2012 16:18

O primeiro Juízo Crime da Comarca de São Vicente procedeu com a continuação da audiência de julgamento sobre o caso de venda de um terreno no Calhau pertencente a CMSV. O juiz ouviu  a última testemunha envolvida no caso, o advogado representante da empresa ENVESTISAL, José Moreno. Nas alegações finais o MP pediu a condenação dos arguidos. Já os defensores oficiosos pediram a absolvição dos seus constituintes.

A testemunha perante juiz alegou que veio para São Vicente na qualidade de representante da empresa ENVESTISAL munido de uma procuração para fazer a assinatura da escritura da compra e venda do terreno em causa. Alegou ainda que o terreno estava em nome de um tal Jhon Thool, e que provavelmente era quem teria solicitado o terreno.

A testemunha afirmou, ainda, que na ilha do Sal solicitou a CMSV um edital para comprovar que o terreno estava mesmo a venda e a data limite da compra estava fixada em Maio de 2007. Porém afirmou que quando participou no processo de aquisição daquele terreno, o valor a pagar e a forma de pagamento já estavam combinados entre as partes interessadas.
Moreno alegou que foi informado que o valor total era de 34 mil contos e que recebeu ordens para depositar na conta da esposa de Victor Estrela um primeiro montante de 12 mil contos e depois os restantes 22.500 mil contos.

Moreno disse ao juiz  que recebeu o número da conta para fazer o deposito  através de e-mail enviado pelo senhor Evandro que trabalhava para a imobiliária e  que estava a fazer de intermediário. Esclareceu que os depósitos foram feitos antes da assinatura da escritura de compra e venda daquele terreno. Estes foram feitos nos dias seis e catorze de Março de 2007 e que a assinatura da escritura aconteceu, apenas, no dia 15 de Março do mesmo ano.

Perante o juiz afirmou que todas ou quase todas as imobiliárias recebem uma comissão de 10% ou de 5% pelos  seus serviços, mas que não tinha conhecimento se esta imobiliária recebeu a comissão.

Alegações finais

O Ministério Público  pediu a condenação dos arguidos pelos crimes que foram acusados, alegando que ficou provada e que  há provas documentais, junto dos autos, que provam que esses arguidos praticaram os crimes que vêm acusados. Pois houve uma queixa, por parte, de um cidadão que pertence a um partido político em São Vicente, o senhor João do Carmo, que para o procurador Vital Moeda, “apenas fez o seu papel de bom cidadão.”

Para o arguido Victor Estrela, o MP pediu que lhe seja atribuído uma pena não inferior a 6 anos de prisão pela prática do crime de corrupção passiva. Para o crime de lavagem de capital pediu para que seja lhe atribuído uma pena não inferior a 6 anos de prisão.
Ao arguido Lenine o MP pediu para que seja punido numa pena não inferior a 3 anos de prisão efectiva visto que o seu acto se revelou ilícito e ficou provado. Também pediu a condenação da   esposa de Victor Estrela, Auriza Estrela, pelo crime de lavagem de capitais.
Para o arguido Evandro  pediu que e seja absolvido do crime de corrupção passiva, mas que seja condenado pelo crime de falsidade.
Os advogados dos arguidos pediram a absolvição dos seus constituintes alegando que não ficaram provados os crimes que estes são acusados e tentaram deitar por terra a acusação alegando que a qualificação dos crimes foi mal feita porque não havia provas para preencher todos os requisitos dos crimes.

A leitura de sentença será realizada no dia 17 de Maio pelas 08:30 horas.

  1. Cidadão mindelense

    Espero que a justuça seja feita em bom nome da jsutiça caboverdeana e que a nossa justiça devolva ao povo caboverdeano a nossa confiança nas nossas estruturas judiciais tão posta em causa ultimanente e que a tese que só o ladrão de galinha vai a prisão seja deitado a baixo, esses ladrões do povo tem que pagar pelo crime que eles cometeram, a final a camra é do povo e não herança de ninguem e todos nós temos o mesmo direito dentro dela. Vou gritar antecipadamente viva a jsutiça viva o povo de SV.

  2. João Largato Silva

    com o senhor Antero nao se brinca o homem que veio por e repor a ordem na comarca de
    sao Vicente, que estava na banho Maria.

  3. analista da verdade

    Análise do caso
    Como analista tive todo o cuidado de ter acompamhado essas audiencias….
    Presumei o seguinte;
    Reparem bem, que nos depoimentos dos arguidos nenhum deles são ou serão culpados do caso. O Meretíssimo juiz tem que ir sentar e debruçar bem neste caso antes de condeanr ou absorver quem o fosse.

  4. analista da verdade

    Análise do caso
    Como analista tive todo o cuidado de ter acompamhado essas audiencias….
    Presumei o seguinte;
    Reparem bem, que nos depoimentos dos arguidos nenhum deles são ou serão culpados do caso. O Meretíssimo juiz tem que ir sentar e debruçar bem neste caso antes de condeanr ou absorver quem o fosse.

  5. analista da verdade

    Mpublico acusa e condena os arguidos. Na sua maneira de ver o meretíssimo diga e esplica que os arguidos Victor, Evandro e Lenine são culpados e talvez são eles é que fizeram este tal requerimento deste terreno.
    Analísse….Como consta todo esse processo MP afirma que no depoimento do sr.Evandro e o sr. Lenine são eles é que assinaram esse pedido de terreno em nome desse tal Jhon Toll..

  6. analista da verdade

    Não sabe o que dizer tambem disse que o sr.Victor poderá ser esse tal fantasma que é o Djhon Toll. Alega mais que Sr. Evandro é que fez esse negocio com Investisal com conhecimento de um tal Italiano.Reparem bem e vejam se o meu racíossinio não bate certo…O requerimento do terreno è feitodo Sr.Jhon Toll a pedido de investisal, mas no meio disso tudo o Sr. Evandro conheceu esse tal italiano que apresentou nessa impresa para fazer esse tal negocio.Se o sr Evandro tinha assinado este documento tinha todo o interesse de o fazer no seu nome ou no nome da sua empreza como mobiliaria que o conseguisse recadar mais do que os tal dez porcento.

  7. analista da verdade

    Se o sr.lenine tambem tinha feito poderia fazer no nome dele ou no nome de um familiar ou amigo para tambem ficar com tudo.Se o Sr. Victor tambem o fizesse tinha todo o interesse de fazer noutro nome que alguem poderia dar uma procuração para não arriscar o negocio se a empresa do sr.Evandro com esse tal Italiano é que fizeram o contacto com Investisal. Agora pergunta o seguinte. Poderá ser este tal Italiano feito este requerimento? Poderá ser este mesmo sócio ou Gerente desta empresa Investisal..

  8. analista da verdade

    Olhem o sr Evandro faz esse negocio com esse sócio ou talvez o Gerente atravez deste Italiano que os apresentou atraves só de email e de telefone , este italiano nunca mais deu cara e nem esse tal gerente do Investisal , fecharam o negocio no email por essa quantia nunca nehum deles aparecerem neste grande montante, depois manda o Sr Jose moreno vir fazer a liquidação e assinar com essa escritura , vejam onde que eu quer chegar…Um montante deste tamanho nunca aparece o gerente, Outra pergunta.Será que esse Sócio ou gerente quis pasar essa empresa perna. Ou será que este Italiano tem haver com este negócio juntamento com investisal..

  9. analista da verdade

    .Olhem no depoimento da tesmunha(Advogado Moreno) disse evaraidíssimos vezes…Os italianos não fazem nada de borla …todos os negocios que eles fazem não saim de perda… vejamos… A tesmunha nega em aparecer no primeiro julgamento .,porque não quis e em segredo profissional e da empresa não apareceu, depois aparece no segundo julgamento, mais uma pergunta porque o mesmo dono da empreza não apareceu…. só vos digo
    Essa investigação foi mal feita e por mim deveria ser feito mais profundo
    Gostaria que o sr Meretíssimo juiz lesse esse capítulo antes de tirar suas conclusões.
    Meus agredecimentos. Analista em curso.Contam comigo..

  10. Vida

    É para fazer cumprir a lei, como é possivel um funcionario da Camara Municipal de S.Vicente usufrir de tantos bens com um vencimento de vinte e tal mil escudos mensais e nunca ganhou na lotaria. Isso é corrupçao clara, mas estamos a aguardar que tudo resolva para o bem de S.V.

  11. pedro silva

    tenho certeza q vc não sabe nada da vida deste funciionário…
    todos os funcinários ganham pouco e têm uma boa vida
    e q eu saiba esse gajo tem outros trabalhos particulares…
    obras,desenhador de arquitectura e mini mercado…
    estas é com dor de cutuvelo sra vida

  12. Dicha

    Mi um ta tchegode dess cosa!!! Tchà gent fazè negòcio,de tchon sem medo, tchà gent negocià casa sem medo. Tribunal è pa criminosos e cacubodistas. Kem crè um julgament dess natureza li, è pa mod ta qe ciume!!!! MI UM TA BA CONTINUÀ TA FAZÈ NEGOCIO LEGAL OU ILEGAL E SEM MED,PA MOD VIDA È PA QEM È QE TA PODÈ!!! MI MA DANY!!!

  13. anildo

    Quem esta a mandar boca sobre este assunto, principalmento este tal sr.vida e todos os seus camaradas juntamento com camarada joao do carmo deveriam calar a boca por favor e facam o favor de refletir com o comentario do analista da verdade …. este analista tem razao, Essa investigação foi mal feita e por mim , Gostaria que o sr Meretíssimo juiz lesse esse capítulo do analista antes de tirar suas conclusões . a nossa camera é tem melhor gestao aqui em caboverde, com bons funcionarios.

  14. analista

    queria só dizer mais, que tudo isto náo passa de jogo sujo da politica. ninguem pode falar mal de alguem como é o caso deste tal sr. vida e todos os outros, náo devemos falar mal do teu semelhante isto náo passa de inveja e quem sente inveja do seu semelhante porque náo passa de um parasita. e nem julgar inucentes sem provas, quem querer ganhar na politica que sejam honestos … o poder politico tem que afastar do poder judicial, para termos um boa demogracia …

  15. Pùlù - S. Vicente

    Ess analista da verdade è um tarode fugid dum casa de gent doid!!! Haja pacienssa pa lè tant asnera!!!!!!!!!!!!!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.