Mauro Monteiro conquista corrida de cavalos

24/01/2013 00:12 - Modificado em 28/01/2013 01:08

O jokey Mauro Monteiro, de 13 anos, foi o grande vencedor da corrida de cavalos de raça nacional que marcou as festividades do dia de São Vicente. O adolescente que se revelou uma promessa do hipismo cabo-verdiano, venceu a prova com o cavalo “Tatcher”, do proprietário Djô Brocô. De realçar que este cavalo conquistou a competição pela segunda vez e que na raça estrangeira, Odílio com o “Armando Cunha” do Fogo sagrou-se vencedor.

 

Para comemorar o dia do Município de São Vicente, a Conquista, Associação de Criadores de Cavalos, em parceria com a Câmara Municipal de São Vicente realizou uma corrida de cavalos numa pista improvisada para essa actividade na Cova de Inglesa.

 

José Santos, presidente da Conquista, fez um balanço positivo da competição e referiu que em 2013 a corrida de cavalos sofreu algumas alterações com destaque para a mudança no modelo de competição. O entrevistado afirma que nos anos anteriores os cavalos de raça nacional e estrangeira competiam na mesma prova.

 

Mas por motivos de polémica devido à envergadura dos cavalos de origem estrangeira, a organização teve que redefinir e, pela primeira vez em Cabo Verde, cavalos de raças diferentes concorreram em provas diferentes. E para a 3ª edição da corrida participaram cavalos de São Vicente, Santo Antão, São Nicolau, Sal, Boa Vista e Fogo.

 

Vencedor

 

Os prémios para os vencedores da competição foram entregues pelo vereador da Cultura e Desporto, Humberto Lélis. E no final da competição, a festa foi feita pelos são vicentinos que viram o jokey Mauro Monteiro, de 13 anos, cortar a meta em primeiro lugar com o cavalo “Tatcher” da ilha da Boa Vista na categoria de raça nacional. O proprietário deste cavalo, Djô Brocô confiou o animal ao jovem que se revelou uma promessa do hipismo cabo-verdiano e este acabou por vencer a prova.

 

Depois de vencer a corrida de cavalos em comemoração do dia do Município do Porto Novo em 2012, Mauro Monteiro triunfou agora na sua terra natal. Mauro levou o prémio de melhor jokey, conseguiu uma taça e 50 mil escudos.

 

A égua Miami, do Sal, ficou em segundo lugar seguido de Silver de São Vicente e Naomi de Santo Antão ocupou o quarto lugar numa final disputada a quatro. Os jokeys receberam uma taça e pela sequência do pódio vão receber 30 mil escudos, 20 mil escudos e 10 mil escudos.

 

Por seu lado, a final da raça estrangeira contou com a presença de quatro cavalos da ilha do Fogo, propriedades do criador Raúl Bob. O cavalo “Armando Cunha” comandado por Odílio foi o vencedor, seguido de Eva, Imperador e Força Nha Povo. Os jokeys receberam os mesmos prémios dos colegas da categoria nacional.

 

O ambiente vivido na Cova de Inglesa demonstrou que o hipismo começa a ganhar espaço na ilha de São Vicente. No local estiveram milhares de cidadãos que quiseram ver de perto os melhores cavalos de Cabo Verde a competirem numa ilha onde uma associação de criadores de cavalos quer manter viva a tradição das corridas de cavalo.

 

  1. RR

    k confusao e essa? afinal, e Lopes ou Monteiro.????..se nome e Mauro Aurelio Fernandes Monteiro!

  2. Ana Monteiro

    Moderacao???? O que precisa modera ness comentario???? Oh talvez um k devia dze thank you?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.