Augusto Neves: É imperioso preparar São Vicente para o desafio da regionalização”

23/01/2013 00:51 - Modificado em 23/01/2013 00:51

Durante as comemorações do dia do município, o presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves defendeu que já é tempo de preparar a ilha para o grande desafio da regionalização

 

A Câmara Municipal de São Vicente realizou uma sessão solene para a saudar o dia do município. A cerimónia presidida pelo edil, Augusto Neves teve como convidados de honra, o primeiro-ministro, José Maria Neves e o presidente da Câmara Municipal de Oeiras de Portugal, Isaltino Morais.

Augusto Neves assegurou que “é preciso recordar o percurso que foi feito para estarmos aqui a comemorar o dia da nossa ilha. Foi um percurso feito de esforço, luta, suor e sacrifício e a resistência deste povo em tempos difíceis constituiu uma tarefa gloriosa. Hoje sabemos que Mindelo tem potencialidades naturais e qualidades humanas para triunfar. O imperioso é preparar a ilha para esse grande desafio, a regionalização, com intuito de permitir a continuidade do desenvolvimento da ilha e dessa forma acompanhar o desenvolvimento do país e do mundo”.

O presidente da CMSV aproveitou a cerimónia para relembrar o seu  compromisso de trabalhar em prol dos munícipes, porque esse é o preço da promessa e da cidadania. “Vou ter prazer durante os próximos anos para trabalhar por São Vicente, porque essa é a força da nossa confiança”.

 

Espirito resistente

O edil Augusto Neves exortou ainda, os são vicentinos para terem uma participação activa no desenvolvimento da sua ilha. “Chegou a hora de reafirmarmos o nosso espírito resistente, de optar pela nossa melhor história, levar adiante esse dom precioso, essa nobre ideia passada de geração em geração, a promessa de que todos são livres e iguais e merecem a oportunidade por sua medida justa de felicidade”.

A sessão solene contou ainda com a presença da presidente da Assembleia Municipal de São Vicente, Celeste Fonseca, vereadores e eleitos municipais por São Vicente, presidentes das câmaras municipais de Tarrafal de São Nicolau, Boa Vista, Praia e Tarrafal de Santiago, Dom Ildo Fortes, bispo da diocese do Mindelo, entidades públicas, músicos e vários munícipes. O acto contou ainda com um momento de homenagem ao poeta letrista Luís Lima e a selecção de Cabo Verde.

A abertura da cerimónia ficou a cargo do músico Tito Paris, que acompanhado do colega Djodje tocaram algumas músicas em saudação ao dia de São Vicente. O presidente da CMSV

 

  1. QUIM XAVIER

    Há que preparar o povo para exprimir essa necessidade e crer, em prol da verdadeira Democracia de Cabo Verde. É preciso estarmos conscientes e atentos a quaisquer demagogias do Governo!

  2. silvia rocha

    bsot ta e doid , cabo verde ke meste regionalizao , as forcas unidas jamais serao vencidas . cabo verde e um so enton bsot tchal moda kel ta e procura ote manera de lava bsot ropa sujo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.