BAC apreende bebidas alcoólicas à porta dos ensaios de Carnaval

20/01/2013 23:03 - Modificado em 20/01/2013 23:03

A Brigada Anti-Crime continua a sua missão para impedir que os menores e outros cidadãos consumam bebidas alcoólicas na via pública. No âmbito desse plano de acção, a BAC está a intervir junto das vendedeiras que encontraram nos ensaios de Carnaval uma forma de venderem as suas bebidas alcoólicas. A BAC tem a noção da difícil tarefa que se impõe, mas deixa um alerta: “onde quer que encontremos essa prática, vamos agir”.

 

A Brigada Anti-Crime de São Vicente apreendeu uma série de bebidas alcoólicas que estavam a ser comercializadas à porta dos locais que acolhem os ensaios dos grupos de Carnaval. Foram apreendidos 11 litros de grogue, 14 litros de ponche, 5 litros de vinho, 3,5 litros de “estomperód”, 16 garrafas de cerveja Super Bock e uma mala térmica com bebidas alcoólicas diversas.

 

O Comando da Brigada Anti-Crime de São Vicente, assegurou ao NN que esta apreensão se enquadra numa missão que a BAC iniciou há alguns meses para impedir que os cidadãos consumam bebidas alcoólicas na via pública. Mas que não se destina apenas a menores, mas a todos os indivíduos que forem encontrados a beber no meio da rua e aos comerciantes que fizerem a comercialização de bebidas alcoólicas fora dos locais próprios.

 

Desta forma, com base no plano da Polícia Nacional, “Carnaval em Segurança”, o Comando da BAC aproveita das patrulhas nos locais onde decorrem os ensaios dos grupos de Carnaval para averiguar se há pessoas a consumir bebidas alcoólicas no meio da rua ou se há comerciantes a fazerem a sua venda de forma ilegal.

 

Sensibilização

 

Para além de combater essa prática para limitar o hábito das pessoas e diminuir o fluxo de consumo do álcool, a BAC assegura que a sua acção policial tem teor educacional porque propõe evitar que haja desrespeito às normas do Código de Postura Municipal. Isto porque, a venda e consumo do álcool tem os seus locais próprios e beber no meio da rua é considerado uma incivilidade que a polícia deve combater e em caso de reincidência aplicar coimas.

 

Quanto às bebidas apreendidas e às que vierem a ser alvo de apreensão nos próximos meses serão destruídas pela Polícia Nacional, com conhecimento da Câmara Municipal de São Vicente e da Inspecção-geral das Actividades Económicas.

  1. Mindelense

    CADA VEZ FICO MAIS IMPRESSIONADO COM O TRABALHO DESTES PROFISSIONAIS. É CLARO QUE NESTE MOMENTO É UMA TERAPIA DE CHOQUE, MAS ELES ESTÃO FAZENDO O QUE MUITOS GOVERNANTES NÃO TIVERAM A CORAGEM DE FAZER, LIMPAR ESSA DESORDEM E INCIVILIDADE QUE ATRAVESSA A SOCIEDADE MINDELENSE. CONCORDO PLENAMENTE, BEBIDA ALCOÓLICA TEM DE SER CONSUMIDA EM LUGARES PRÓPRIOS, ESPERO QUE CONTINUEM AVERIGUANDO AS MOCHILAS DAS PESSOAS QUE ESTÃO SEMPRE CHEIO DE BEBIDAS, E QUANDO NÃO ESTÃO COM ARMAS, FORÇA BAC, BIC, CHOCADA

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.