CAN 2013: Tubarões caçam empate à África do Sul

19/01/2013 17:31 - Modificado em 22/01/2013 13:06


A selecção cabo-verdiana de futebol fez uma exibição de classe perante a África do Sul, n jornada inaugural do CAN 2013. Os Tubarões Azuis encararam de frente o adversário e sem temer a potencialidade sul-africana, Cabo Verde teve as melhores oportunidades para garantir a vitória. Mas em dia de participação histórica, os Tubarões Azuis conseguiram um empate que dá boas garantias para os próximos jogos.

O Estádio Soccer City, em Joanesburgo acolheu o jogo inaugural do Campeonato Africano das Nações 2013 entre África do Sul e Cabo Verde. Os Tubarões Azuis fizeram a sua aparição histórica, uma vez que participam pela primeira vez na maior competição do futebol africano.

Para defrontar a anfitriã, o seleccionador Lúcio Antunes colocou uma equipa cautelosa a defender e com aposta na velocidade dos homens que comandava o ataque. Lúcio Antunes colocou Vozinha na baliza, no eixo defensivo, o capitão Nando, Varela, Carlitos e Nivaldo. O meio-campo ficou por conta de Toni Varela, Marcos Soares, Babanco e Platini que apoiavam os avançados Nhuck e Ryan Mendes.

A selecção sul-africana foi o primeiro a se lançar no ataque e através de um livre, Parker cabeceou ao lado da baliza de Vozinha aos 2´. Volvidos oito minutos, os Tubarões Azuis assumiram o comando da posse de bola e com Vozinha firme na baliza, Cabo Verde poderia ter aberto o activo aos 14´.

Platini proporcionou o melhor lance da primeira parte, após receber um passe excepcional de Babanco. O médio apareceu na cara do guarda-redes sul-africano, Khune, mas meteu o pé mal na bola e esta passou a lado do posto esquerdo.

O camisola 7, de Cabo Verde foi o melhor jogador a actuar nos primeiros 45 minutos, isto porque perturbava os adversários com o seu controlo de bola, levando os sul-africanos a cometerem infracções. Pelo que aos 33´ surgiu na área da África de Sul, mas sem angulo para a baliza conseguiu ainda desferiu um remate a malha lateral.

Volvidos dez minutos, Ryan Mendes poderia ter levado perigo a balizada de Khune, mas a bola veio enrolada e saiu ao lado do poste direito. Quanto a África do Sul, o seu jogo se resumiu as bolas paradas e atirar a bola para o meio-campo de Cabo Verde, em forma de balão para sair em contra-ataque.

Concentração

Na segunda parte, a África do Sul entrou melhor em campo, porque a selecção cabo-verdiana acusou alguma pressão. Os sul-africanos aproveitaram a entrada do seu melhor jogador, Serero para importunar a defensiva dos Tubarões Azuis. Mas a linha defensiva se apresentou uma boa organização, com Vozinha concentrado entre os postes.

A passagem dos 70´, Cabo Verde começou a dar sinais de que estava em campo para a jogar a segunda parte e volvidos dois minutos, Babanco cruzou para Nhuck e este levou o perigo a baliza sul-africana. O avançado fez um cabeceamento e Khune se esteirou para evitar aquele que seria golo.

O jogo prosseguiu com a duas selecções a procurarem abrir o activo e do lado de Cabo Verde, Lúcio fez entrar David Silva, Roni e Júlio Tavares que substituíram Platini, Nhuck e Ryan Mendes. De realçar que o avançado Júlio Tavares com um bom toque de bola deu trabalho aos defesas sul-africanos.

A partida inaugural do CAN 2013 terminou com um empate a zero, mas perante a anfitriã, os Tubarões Azuis deixaram uma boa imagem caracterizada pelo espírito de união e concentração no primeiro jogo nessa competição.

  1. Carlos Silva - Ralão

    Parabéns aos nossos Tubarões Azuis, mas quem caçou o empate foi a África do Sul, já que nós é que tivemos as melhores oportunidades.

    É claro que cada jogo é um jogo, mas esperamos a mesma postura, ou melhor ainda, contra Marrocos, mas mais importante é torcermos e acreditarmos sempre na nossa seleção, independentemente do resultado.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.